E viva a esperança que há no coração do povo

Minha chegada à Secid é recente, mas meu olhar sobre as transformações que vêm se desenhando no Maranhão e em nossa capital, não

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Márcio Jerry

Ao fundo se via claramente o Palácio dos Leões, que por décadas ignorou pessoas como o Antonio Carlos. As palafitas que ali se multiplicavam, sumiram. Seus antigos moradores foram merecidamente residir em apartamentos dignos. A cena, agora gravada em minha memória, é resultado de uma vistoria recente, à frente da Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano do Maranhão (Secid-MA), e que exemplifica bem porque, como tantos brasileiros, teimo em ter esperanças no nosso Brasil.

É que do mesmo lugar de onde brotava miséria e imperava o descaso, o que ouvi deste mesmo Antonio Carlos, agora orgulhosamente posicionado diante de sua casa, ao olhar de volta para o Palácio, foi: “mandar aqui um alô pro Flávio Dino, que fez essas benfeitorias aqui”.

Minha chegada à Secid é recente, mas meu olhar sobre as transformações que vêm se desenhando no Maranhão e em nossa capital, não. É com o mesmo olhar de quem viu estas palafitas e acompanhou a pobreza ali presente, que me orgulho de há um mês comandar a pasta que participa ativamente desde o início do governo Flávio Dino de uma das mais belas transformações promovidas em nosso estado: as sociais.

Em 2020, por exemplo, com a entrega pelo governador Flávio Dino do Residencial José Chagas – a partir do Minha Casa Minha Vida, em contratação ainda no governo Dilma –, 1.360 famílias saíram da palafita para apartamentos dignos. Indo além das mudanças na infraestrutura física, o avanço de todas essas edificações e entregas alcançam um ganho intangível, que só podem ser mensurados em cidadania e dignidade.

Noutra frente de atuação e empenhados em fazer girar essa roda do bem é que estamos dando continuidade, ampliando e dando celeridade ao processo de legalização e entrega de títulos de propriedades em São Luís e outros municípios maranhenses.

Apenas neste primeiro semestre de 2021, aos menos 4 mil títulos serão entregues a partir do programa de Regularização Fundiária, que beneficiará famílias tanto da região metropolitana de São Luís – Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa –, quanto em municípios do interior, a exemplo de Imperatriz, Buriti Bravo, Colinas, entre outros. Serão 771 apenas neste mês de fevereiro em Imperatriz.

Como sempre assinala o governador Flávio Dino, regularizar moradias e também pequenos comércios é bom para as famílias, é bom para os negócios e valoriza os imóveis, o que significa que estas pessoas estão tendo um ganho real de patrimônio e um motivo a mais para ter esperança de que dias melhores virão.

Esperança! Quem tem compromisso com o povo não pode frustrar essa esperança nem jamais esquecer os Antonios Carlos. Ao contrário, é preciso fazer da esperança a energia que nos impulsiona a construir um Brasil de todos nós; e fazer da exclamação do Antonio Carlos olhando o Palácio dos Leões tão perto da vista e até outro dia tão longe do destino dele, inspiração e compromisso.

É preciso compreender isso e dar sentido organizativo, político; juntar essa esperança numa poderosa força transformadora capaz de construir um tempo novo, de Brasil para todos. É preciso sair das ‘caixinhas’, de todas elas, e se abrir a essa esperança para que dela se extraia a energia necessária para conduzir o povo a um Brasil de todos nós.

Graças a Deus o povo brasileiro teima em ter esperança. E viva a esperança que há no coração do povo e a alegria que agora há no coração de tantos Antonio´s Carlos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email