Edir Macedo: a Madalena falsamente arrependida

A verdade é que Lula não precisa do apoio de Edir Macedo para governar, pois ganhou sem tê-lo

www.brasil247.com - Edir Macedo
Edir Macedo (Foto: Alan Santos/PR/Divulgação)


A arrogância do bispo Edir Macedo em se julgar capaz de perdoar Lula e convocar o seu rebanho de ovelhas alienadas para acompanhá-lo em seu gesto de grandeza e benevolência, não deveria ter sido respondida pela presidente do PT, Gleisi Hoffman. Era só ter o ignorado, da mesma forma que o líder evangélico ignorou as mortes de centenas de milhares de pessoas durante a pandemia, além de não ter curado nenhuma delas, apesar de sua igreja ser conhecida como realizadora de grandes milagres. Apesar de concordar com a resposta dada pela dama de ferro do PT, acredito que a declaração possa provocar desgaste político, uma vez que Ma cedo é o dono do partido Republicanos, e reacender a chama do ódio bolsonarista, que ainda está badernando pelas ruas inconformado com a derrota de seu mito.

A verdade é que Lula não precisa do apoio de Edir Macedo para governar, pois ganhou sem tê-lo e ainda enfrentando os mais baixos níveis de Fake News produzidas e disseminadas no ambiente dito evangélico, principalmente, por parte de Macedo, que chegou a declarar que a esquerda era do diabo e Lula um enviado do mal para destruir as famílias brasileiras. Contudo, há quem pense o contrário e apresente bons argumentos par sustentar a sua tese. A pacificação do país, após um longo e tenebroso inverno de polarização, seria um deles. No entanto, eu considero isso o mesmo que você decidir se casar com a lguém que tentou mata-lo um dia. E eu duvido que essa ideia não possa passar novamente pela cabeça do seu, digamos, imprevisível cônjuge.

Obviamente, em se tratando de política as coisas não devem ser analisadas em condições normais. Até porque, a normalidade não faz parte de tal ambiente onde as coisas sempre podem mudar e inimigos podem se tornar aliados. Mesmo sendo uma figura desprezível e sorrateira, Macedo é “dono” de muitas cabeças entre o gado bolsonarista e mentor de suas mentes pouco pensantes. E também é detentor de grande poder econômico, podendo utilizá-lo, por exemplo, para causar instabilidade no governo Lula ajudando a patrocinar manifestações supostamente populares e democráticas, para se vinga r da rejeição imposta sobre ele. E ele ainda pode fazer tudo isso em nome de Deus, o que é uma marca registrada do seu mau-caratismo religioso.

Edir Macedo, juntamente com Jair Bolsonaro, incentivou a morte de pessoas por covid, aconselhando os seus fiéis a desobedecerem ao isolamento social, a recusarem a vacina porque ela seria a marca da besta e a acreditarem que a pandemia era uma farsa comunista. Porém, o fariseu do Templo de Salomão foi tomar vacina às escondidas nos USA, enquanto suas ovelhas penavam aguardando a boa vontade do presidente que ele apoiava para comprar a vacina. Aceitar o aceno de um canalha como esse, seria começar o governo muito mal, provocar desconfiança nos eleitores e potencializar a influência dos evangélicos na política brasileira. Dando a eles a sensação de que são fundamentais para dar sustentação a base de qualquer governo. O que seria, ao meu ver, mais uma porrada na cara do estado laico que tanto defendemos.

O que Lula deveria fazer, era instituir um imposto para que as Igrejas evangélicas que faturam milhões anualmente com o dízimo de seus fiéis paguem, como toda empresa faz, e, a maioria dessas grandes igrejas são empresas, e direc

 ionar os recursos para o bolsa família e outros programas assistenciais do governo. Tenho a certeza absoluta de que Jesus aprovaria a ideia, mas os mercenários da fé como Edir Macedo, diriam que era o início da perseguição comunista aos cristãos e incitariam os seus fiéis a uma nova versão do “’não é só por 20 centavos”, para darem um novo golpe no governo. Que o PT fique longe dessa raça de víboras e não decepcione os mais de 60 milhões de brasileiros que elegeram Lula e que estavam do lado oposto à Macedo e sua plêiade de fascistas gospel. 

Vale ainda chamar a atenção para uma fala de Macedo no vídeo, quando ele diz que perdoar Lula significa ficar bem com Deus e não perder a salvação por seguir nutrindo ódio no coração. Ou seja, ela não retira nada das inverdades que propagou sobre o presidente eleito durantes as eleições, mas está disposto a perdoar Lula por tudo aquilo que ele inventou a respeito do petista, para não ir para o inferno. A distopia continua e de maneira ainda mais diabólica. As Madalenas falsamente arrependidas estão sentindo o cheiro da recuperação do país e do crescimento econ&ocirc ;mico, e querem garantir de alguma forma o seu quinhão. Macedo é dono de uma concessão de um canal de televisão, que precisa de verba do governo para manter o seu bom funcionamento. É uma equação de fácil resolução. Difícil vai ser ele conseguir nos enganar. Que Lula esteja atento a mais essa marmota evangélica. Tá repreendido!

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247