Edvaldo cumpre duas promessas em um só dia: salários e IPTU

É provável que ainda neste semestre o aracajuano já esteja definitivamente livre do aumento extorsivo do IPTU, que João Alves deixou de herança

É provável que ainda neste semestre o aracajuano já esteja definitivamente livre do aumento extorsivo do IPTU, que João Alves deixou de herança
É provável que ainda neste semestre o aracajuano já esteja definitivamente livre do aumento extorsivo do IPTU, que João Alves deixou de herança (Foto: Valter Lima)

Prestes a concluir o primeiro mês à frente da prefeitura de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB) concretizou nesta segunda-feira (30) o cumprimento de duas importantes promessas que fez na campanha eleitoral – uma com foco no servidor e outra com foco em toda a população aracajuana.

A primeira diz respeito à regularização dos salários dos servidores. Ainda neste dia 30, todos os servidores ativos da prefeitura receberão os seus salários. Isto quer dizer que mais de 11 mil trabalhadores da administração (entre efetivos e comissionados) receberão seus vencimentos antes mesmo do último dia do mês. É um fato significativo, uma vez que há 17 meses, os salários deixaram de ser pagos em dia pelo ex-prefeito João Alves Filho (DEM).

"Iremos pagar todos os servidores ativos da prefeitura de Aracaju. A programação inicial era começar este pagamento no dia 31 com os servidores da Saúde e da Educação. Mas fizemos um esforço enorme para pagar toda a folha dos servidores ativos. 70% dos servidores já receberão os seus salários antes do prazo previsto. Até o 7, a gente paga os inativos. Esta é uma grande vitória. É o compromisso que temos com os servidores públicos de Aracaju. A prefeitura irá pagar, após 17 meses, os salários dos servidores em dia", afirmou o prefeito pelas redes sociais.

Sem aumento anual de 30% do IPTU

A outra promessa, que começa a ser cumprida, é uma das que terá grande impacto na vida dos cidadãos. Edvaldo assinou nesta segunda-feira o decreto que cria a comissão que irá estudar os mecanismos legais para revogação do reajuste anual de 30% do IPTU. Este tema foi uma das bandeiras do prefeito na campanha de 2016.

A comissão, formada por cinco servidores, funcionará no âmbito da Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz), tendo a coordenação do secretário Jefferson Passos. O prazo para apresentação da conclusão dos estudos é de 90 dias. "Meu compromisso foi cumprido: eu disse que assinaria em janeiro o decreto criando a comissão que estudará os mecanismos legais para revogação do aumento anual de 30% do IPTU", disse Edvaldo no momento da assinatura do decreto.

Ao final dos três meses de estudo, a tendência é a de que a prefeitura envie para a Câmara um projeto de lei revogando a legislação anterior (que foi aprovada na gestão de João Alves Filho e que previa os 625% de aumento do imposto até 2022). Ou seja, é provável que ainda neste semestre o aracajuano já esteja definitivamente livre do aumento extorsivo do IPTU, que João Alves deixou de herança.

Foto: Janaína Santos

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247