Eles são todos malucos e sociopatas: agora perseguem até estátua

Ricardo Kotscho, do Jornalistas pela Democracia, lembra "a última do chanceler terraplanista do nazismo de esquerda", que mandou tirar do Itamaraty a estátua de San Tiago Dantas, um dos maiores nomes da diplomacia brasileira. "Fica difícil dizer qual deles é mais maluco", escreve, sobre os integrantes do governo Bolsonaro

Bolsonaro e Ernesto Araújo
Bolsonaro e Ernesto Araújo (Foto: Amanda Perobelli/Reuters)

Por Ricardo Kotscho, no Balaio do Kotscho e para o Jornalistas pela Democracia

Num governo de Bolsonaros, Damares, Moros, Mourões, Weintraubs, Araújos, Helenos, Villas Bôas e outras espécies do gênero, fica difícil dizer qual deles é mais maluco.

A característica comum é a sociopatia, a falta de compaixão, o descaso com os mais pobres, o espírito de vingança e de ódio, a perseguição à cultura, à ciência, às minorias, ao meio ambiente, aos adversários e aos diferentes.

Em sua guerra contra o mundo, nem as estátuas escapam.

A última do chanceler terraplanista do nazismo de esquerda foi mandar tirar do Itamaraty a estátua de San Tiago Dantas, um dos maiores nomes da diplomacia brasileira, como relata Lauro Jardim em sua coluna no Globo deste domingo.

O crime do qual o grande diplomata é acusado pelo inacreditável e inverosímel Ernesto Araújo: Dantas reatou as relações do Brasil com a União Soviética.

Alguém precisa avisar urgentemente o lunático chanceler bolsonariano que a União Soviética já acabou faz tempo e o Muro de Berlim foi derrubado em 1989, há exatamente 30 anos.

Pode parecer apenas mais uma bobagem, como a conspiração internacional liderada pela Venezuela que, segundo o capitão Bolsonaro, inundou o nordeste de óleo para derrubar os leilões do pré-sal.

Ao ler essas coisas, qualquer psiquiatra em início de careira mandaria recolher doidos como esses e a ministra Damares, que vê crucifixos na vagina de crianças.

O general Villas Bôas, assessor especial do general Augusto Heleno, mesmo numa UTI, está vendo o perigo de “convulsões sociais” por toda parte.

Poderia passar o resto do dia aqui listando todos os absurdos, as sandices, as agressões gratuitas, as ameaças, a troca de gentilezas entre membros do PSL, o presidente e seus filhos, mas não quero estragar o domingo de ninguém com essa resenha macabra.

Daqui a pouco vão mandar derrubar estátuas de Tiradentes porque ousou desafiar a Côrte para libertar o Brasil _ um revolucionário disfarçado de dentista.

Tiradentes só não pode ser acusado de comunista por Araújo porque o comunismo ainda não tinha sido inventado na época dele.

Mas na realidade virtual e delirante em que vive essa gente, no vale tudo das fake news oficiais, tudo agora é possível.

O grande problema desse desgoverno não é político, ideológico nem econômico. É psiquiátrico.

Vai começar o futebol. É melhor mudar um pouco de assunto. Boa sorte.

Vida que segue.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247