Evo Morales pede aos bolivianos que votem com alegria e ordem

A jornalista Denise Assis apresenta nota do ex-presidente Evo Morales sobre as eleições presidenciais em seu país. Como Dilma, Evo foi derrubado por um golpe de estado,

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Denise Assis, do Jornalistas pela Democracia

O ex-presidente Evo Morales, destituído do poder por um golpe de estado no ano passado e, no momento, exilado na Argentina, acompanha par e passo as eleições que devem levar ao cargo de presidente – com chances, ainda no primeiro turno – Luis Arce, do seu partido, o Movimento Pelo Socialismo (MAS). 

Morales expediu um comunicado à imprensa, pedindo que os bolivianos votem pacificamente, pensando no futuro do seu país. Ele apelou também às forças policiais e às Forças Armadas, para que cumpram fielmente a Constituição. 

O ex-presidente fez referência, em sua nota, à mudança repentina da forma como o atual governo fará a contagem dos votos, cancelando o tradicional sistema de “difusão de resultados preliminares” – DIREPRE. Morales advertiu que o MAS instituiu um sistema próprio de controle, em que cada mesário enviará ao partido o mapa de votação. A nota tem data deste domingo, 18 de outubro, e diz o seguinte:

1 – Da cidade de Buenos Aires, neste dia histórico, domingo, estou acompanhando o nosso povo cumprir o compromisso para com a Pátria, com a nossa democracia e com o futuro de nossa querida Bolívia, para exercer seu direito de votar, seguindo os acontecimentos em nosso país.

2 – Saúdo o espírito democrático e pacífico com que se desenvolve a votação.

3 – Diante de tanto rumor sobre o que farei, quero dizer-lhes que a prioridade é exclusivamente a recuperação da democracia.

4 – Quero pedir-lhes que não caiamos em nenhum tipo de provocação. A grande lição que nunca devemos esquecer é a de que a violência só gera violência e que com ela perdemos todos.

5 – Por isto mesmo, faço um chamado às Forças Armadas e à Polícia, para que cumpra com fidelidade seu importante papel constitucional.

6 – Frente à decisão do Tribunal Supremo Eleitoral de suspender o sistema DIREPRE (Difusión de Resultado Preliminares) para divulgar diretamente o resultado oficial, quero informar-lhes que, felizmente, o MAS tem o seu próprio sistema de controle eleitoral e que nossas delegadas e delegados em cada mesa farão o acompanhamento e o registro de cada ata eleitoral.

7 – O povo também nos acompanhará nesta tarefa de compromisso com a democracia, como já o fez muitas vezes, ação que agradecemos.

8 – É muito importante que todas e todos os bolivianos e os partidos políticos esperemos com tranquilidade a que cada um dos votos, tanto das cidades como da área rural, seja levado em conta e que o resultado das eleições, sejam respeitados por todos.

9 – Neste domingo, no campo, nas cidades, no altiplano, nos vales, nas planícies, na Amazônia, e “el chaco”, em cada rincão da nossa querida Bolívia e nos vários países do exterior, cada família e cada pessoa participará com alegria e com tranquilidade da recuperação da democracia.

10 – Espero no futuro que todos os bolivianos e bolivianas, incluída a minha pessoa, estejamos convocados à principal tarefa de consolidar a democracia, a paz, e à reconstrução econômica da Bolívia.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email