Feliciano mente sobre Lula, pois é lobo em pele de pastor

Faz arminha, pastor!

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


Por Davis Sena Filho

Faz arminha, pastor!

Alô, alô, para quem consegue ver, ler e ouvir: Lula regulamentou em 2003, logo no primeiro ano de seu governo trabalhista e democrático, a liberdade de constituição de igrejas em todo o País. Então, o pastor Marcos Feliciano mente como um Pinóquio. Lembrai-vos: um dos inúmeros nomes do diabo é pai da mentira.

Marcos Feliciano (PL/SP) é deputado federal, pastor e fundador da Catedral do Avivamento. Trata-se de uma igreja neopentecostal ligada à Assembleia de Deus. Fundamentalista cristão, o pastor Feliciano é um “religioso” NÃO temente a Deus, porque, além de se envolver em inúmeros escândalos e polêmicas, comporta-se como um playboy irresponsável e inconsequente, indelevelmente egocêntrico e que tem profunda relação com sua imagem quando refletida, tal qual a Narciso, que ama a si próprio e o espelho.

Militante da Teologia da Prosperidade, Feliciano também se comporta como se nunca tivesse lido ou ouvido o “Sermão da Montanha”, de Jesus Cristo, ou sequer soubesse sobre as determinações e ensinamentos de Jesus aos apóstolos no decorrer da última ceia, além de parecer não ter compreendido o episódio da Transfiguração de Cristo, dentre inúmeros acontecimentos do Novo Testamento, a ter Jesus como protagonista.

Por sua vez, não é que esse rapaz engomadinho, preocupadíssimo com sua aparência, pois se trata de um verdadeiro e autêntico metrossexual, reconhece que está mentindo (pra caramba), bem como admitiu ao jornal “O Globo” que está a espalhar fake news, de maneira a acusar levianamente o candidato a presidente pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, de pretender fechar igrejas se por acaso volte ao poder central.

É isso mesmo. Esse rapaz, que ao que parece tem língua de víbora, está a cometer crimes eleitorais a dois meses das eleições de 2 de outubro, a mentir como se não houvesse amanhã. Tais mentiras não condizem com a realidade dos fatos, porque as mensagens de Marcos Feliciano são falsas, promotoras de farsas e por isso se tornam absurdas.

Ao acusar Lula de fechar as igrejas se vier a conquistar o poder, Feliciano incorre em crime que tem por finalidade ter vantagem eleitoral, ainda mais quando todo mundo sabe que foi exatamente o Lula, que Feliciano malandramente acusa, volto a lembrar, que regulamentou a liberdade para se constituir igrejas, e, por sua vez, respeitou as religiões e a religiosidade das pessoas.

Por isso e por causa disso, Marcos Feliciano é mentiroso e falacioso, sendo que seu pecado é ainda maior e mais grave do que uma pessoa comum, pois se trata de um pastor evangélico, que deveria ser uma referência moral ao invés de mentir e se tornar um sujeito leviano, até porque ele mesmo reconheceu seu gravíssimo erro em público, quando falou para o jornal “O Globo”.

Marcos Feliciano — o Pastor Mentiroso — soltou a seguinte mentira para suas “ovelhas” engolir como se fosse fel: "Conversamos sobre o risco de perseguição, que pode culminar no fechamento de igrejas. Tenho que alertar meu rebanho de que há um lobo nos rondando, que quer tragar nossas ovelhas através da enganação e da sutileza. A esmagadora maioria das igrejas está anunciando a seus fiéis: ‘tomemos cuidado".

É mole ou quer mais, cara pálida? E olha que ele se considera um líder evangélico. Quando ele diz que seu “rebanho” está a perigo por causa de um lobo que está a rondar em sua volta, mais uma vez de inúmeras vezes tal pastor mente e, se bobear, superará o maior mentiroso do mundo o presidente fascista Jair Bolsonaro, que comprovadamente mente sete vezes ao dia, segundo levantamento da agência de checagem “Aos Fatos”. E sete, meus camaradas, é a conta do mentiroso..

É de chamar a atenção o distanciamento de pastores e bispos do naipe de Marcos Feliciano, que também como deputado federal atuou sempre em prol de ações autoritárias, a apoiar programas econômicos draconianos que empobreceram radicalmente e vergonhosamente o povo brasileiro, como não acontecia desde a promulgação da Constituição em 1988.

O povo formado por trabalhadores, que mesmo humilhado por ‘dráculas’, a exemplo do pastor playboy Feliciano, que espalha mentiras chamadas de fake news, é o maior e principal responsável por sua riqueza material e financeira, que se contrapõe aos valores e princípios cristãos, que são desprezados e esquecidos por gente dinheirista e de personalidade histriônica como a de Marcos Feliciano.

Contudo, apesar de mentir na cara dura para a sociedade, em especial à comunidade evangélica, Marcos Feliciano é o típico cristão que trabalha no Legislativo pelos interesses do grande capital, quando nesse momento largar a pele de cordeiro e deixa exposta sua verdadeira pele, a de lobo, que se volta contra os interesses dos trabalhadores e do País, os mesmos que enriquecem a si e à sua igreja.

O playboy “abençoado” pela riqueza e prosperidade não  respeita os ditames do Evangelho, o que indubitavelmente é a verdade. Enquanto isso, o desgoverno de extrema direita que o próspero e milionário pastor apoia submete 33 milhões de brasileiros à fome, sendo que outros 11 milhões estão desempregados, sendo que 19,6 milhões dos quase 32,5 milhões de trabalhadores que estão a sofrer na informalidade fazem “bico”.

A verdade é que o pastor Feliciano, mais do que pastor, é um empresário evangélico milionário e seu principal compromisso é com os ricos e com o desgoverno fascista e ultraliberal de Bolsonaro e Paulo Guedes, que transformou o Brasil em um pária mundial e que arrasou com a economia, além de desmontar o Estado nacional em todos seus setores e segmentos.

Uma verdadeira tragédia simbolizada pelos ossos e pés de galinha que grande parte da população está a comprar nos mercados e açougues em um País considerado um dos maiores celeiros de alimentos do mundo, cujos empresários preferem exportar, a abandonar o poderoso mercado interno brasileiro e, mais do que cruel, dolarizar os preços dos alimentos que estão vinculados à alta dos combustíveis perversamente dolarizados.

Caricato, fundamentalista e ao que se observa mentiroso, Marcos Feliciano é pródigo também em tergiversar sobre seus inúmeros escândalos, que são diversificados por acusações de corrupção, assédio moral e sexual, bem como tais episódios o levaram a manchetes dos jornais. O TSE tem de jogar duro com Marcos Feliciano e o PT tem de procurar se defender com firmeza para que não se repitam as armações do passado, quando a direita venceu eleições por meio de ações nada condizentes com a democracia e a civilização. Feliciano assumiu a mentira por meio de “O Globo”, e por isso deveria ser severamente punido pela Justiça Eleitoral. É isso aí.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email