Fuja das furadas da Black Friday

Todo ano é a mesma coisa. Milhões de brasileiros esperam a última sexta-feira de novembro para comprar um objeto de desejo ou algo que estava precisando, mas decidiu esperar para ver se o preço na Black Friday é melhor. Listamos algumas das pegadinhas mais inteligentes que vimos nas últimas edições da Black Friday para você não cair nessa armadilha em 2017

black friday
black friday (Foto: Daniel Bender)

Todo ano é a mesma coisa. Milhões de brasileiros esperam a última sexta-feira de novembro para comprar um objeto de desejo ou algo que estava precisando, mas decidiu esperar para ver se o preço na Black Friday é melhor. 10 entre 10 lojistas sabem disso, e alguns se aproveitam para faturar em cima da ansiedade dos consumidores.

Listamos algumas das pegadinhas mais inteligentes que vimos nas últimas edições da Black Friday para você não cair nessa armadilha em 2017.

Comprar por impulso

Esta é a maior furada de todas. Dados do Google informam que um entre cada seis pessoas que compraram no Black Friday 2016 o fez apenas porque o desconto do produto era muito grande. Ou seja, caíram no conto da compra por impulso.

Antes de efetuar uma compra por algo que você não precisa, lembre-se que o dinheiro gasto não vai voltar. Que vai fazer falta para pagar suas contas. Que o produto talvez seja ruim demais, por isso estava com um desconto tão agressivo. Quem compra por impulso não tem controle sobre seu dinheiro, portanto se você é assim, o melhor é ficar longe do cartão de crédito durante a Black Friday 2017.

Cair em pegadinhas das lojas

Lojistas naturalmente vão testar os limites da criatividade para incentivar uma compra. A diferença entre uma pegadinha e uma promoção realista normalmente é a extensão ou frequência dela no site. Por exemplo, uma pegadinha comum é usar contadores regressivo de tempo alertando que determinada promoção expirará em tantos minutos. Caso todos os produtos da loja possuam o mesmo contador, com certeza trata-se de uma promoção fictícia.

Outra pegadinha popular é marcar um preço "De: tanto Por: bem menos". A forma de identificar a pegadinha é parecida. Se todos ou quase todos os produtos, inclusive lançamentos, estão em promoção é porque, provavelmente, nada está em promoção de fato.

Não pesquisar cupom de desconto

É comum que lojas online emitam cupons de desconto. Em sites como o Brasil 24/7 Cupons você acha cupons com até 25% de desconto para uma infinidade de lojas. O cliente que opta por não pesquisar por cupons, às vezes perde um desconto extra que estava disponível.

Antes de comprar algo, pesquise no Brasil 24/7 Cupons.

Comprar em uma loja desconhecida

Na Black Friday somos impactados com muitas ofertas incríveis, muitas vezes de lojas desconhecidas. Verifique se a mesma possui algum cadastro em sites de reputação, como o Ebit, Site Blindado, ReclameAqui ou mesmo presença em redes sociais e em sites de cupom de desconto com o Brasil 24/7 Cupons https://www.brasil247.com/cupons/.

Tome cuidado também para apenas comprar em lojas segura com certificado SSL (que deixam o seu navegador verde).

Não acompanhar o preço do produto

É sabido que na Black Friday muitos lojistas aproveitam para queimar seu estoque velho com grandes descontos sem se incomodar com as políticas do fabricante. Às vezes é uma ótima oportunidade para comprar algo, noutras trata-se apenas de uma oferta requentada.

É claro que você não precisa ser um expert na categoria nem ter uma memória de elefante. Hoje existem ferramentas para acompanhar a evolução dos preços dos produtos, como o Assistente de compras do Tecnoblog.

Fique esperto e garanta que a prática de tudo pela metade do dobro não irá funcionar com você.

Usar um cartão de crédito novo

Esse é um erro comum e contra-intuitivo. É comum em todas as compras online que as lojas façam análise de crédito dos clientes para evitar fraudes. Se seu cartão de crédito é novo, você nunca comprou online ou mesmo seu limite é baixo, você corre o risco de perder todo o trabalho de pesquisa de produto porque não conseguirá efetivar a compra.
Se você está pensando em comprar um item de valor alto, como um TV ou geladeira, sugerimos que faça uma ou duas compras antes da Black Friday, ainda que em valor menor, para que haja em seu histórico algumas operações bem sucedidas. Outro ponto é caso você tenha um limite baixo, ligar para sua operadora e pedir um aumento por conta da Black Friday.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247