Fundamental é mesmo o amor

"Muito mais do que de Brasil, o discurso do ex-presidente Lula no Parlamento Europeu falou de um outro mundo possível. Um mundo plural, solidário, cooperativo, humanista e justo", escreve Carol Proner, jurista e integrante da ABJD e do Grupo Prerrogativas

www.brasil247.com - Lula
Lula (Foto: Ricardo Stuckert)


Muito mais do que de Brasil, o discurso do ex-Presidente Lula no Parlamento Europeu falou de um outro mundo possível. Um mundo plural, solidário, cooperativo, humanista e justo.

Falou também de outra Europa possível, capaz de superar, como o fez no passado recente, guerras de ódio e intolerância. Capaz de trabalhar pela paz, pelo meio ambiente livre de exploração humana, capaz de cumprir seus compromissos para superar as desigualdades entre povos e continentes. 

Os aplausos intermináveis que recebeu dos eurodeputados foram não apenas a ele, por tudo que viveu e superou, mas pelo que disse. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com impressionante habilidade de um líder mundial, enalteceu o Parlamento Europeu como um patrimônio da humanidade ao tempo em que distribui puxões de orelha. Recordou que os países ricos não entregaram a contrapartida de 100 bilhões de dólares para os países em desenvolvimento para programas de preservação da natureza e enfrentamento de mudanças climáticas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Lembrou da crise de 2018 e de que os governos de nações desenvolvidas preferiram investir recursos no salvamento dos bancos ou para estimular guerras contra o terror, citando nominalmente os exemplos de morte e destruição no Afeganistão, na Síria, no Iêmen e no Paquistão.

Um discurso ativo e altivo – como o foi a sua política externa durante os anos em que governou - de um homem que passou por todo tipo de discriminação e perseguição – sociocultural e econômica (pela simplicidade de suas origens), política e judicial (tendo sido o mais destacado preso político dos tempos do lawfare) – e que comparece diante dos líderes europeus com a legitimidade inalcançável da experiência, devolvendo dignidade à tão ultrajada imagem do país no exterior.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O contraste com demais representantes brasileiros que circulavam no mesmo dia e hora em outros países foi gritante. 

Enquanto Lula e o Brasil brilhavam em Bruxelas, o Presidente da Câmara Arthur Lira, convidado a participar de um Fórum Jurídico em Lisboa, defendeu a necessidade de importar fórmulas constitucionais comparadas para resolver os problemas políticos do país e, claro, defendeu o semipresidencialismo.

Como se fosse um problema de forma e não de conteúdo, e como se ele próprio não tivesse nada a ver com isso, Arthur Lira e representantes do poder legislativo e judiciário brasileiro entabularam discursos escorregadios e bem pouco honestos a respeito dos problemas jurídicos do país.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Enquanto Lula e o Brasil eram recebidos por líderes destacados, como o vice-chanceler e ministro das Finanças da Alemanha, Olaf Scholz, Bolsonaro discursava mentiras aos investidores em Dubai repetindo o que falou na ONU, que a Amazônia é úmida e não pega fogo.

Para combater tamanha infâmia política, devemos nos contaminar do otimismo indignado de Lula. Devemos ler e reler um discurso feito para nós, feito para recordar que o povo brasileiro não quer que a destruição continue, que o Brasil tem jeito, que o fundamental é mesmo o amor e que é impossível ser feliz sozinho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email