Gilmar ataca Lula, mas protege os seus

Uma decisão monocrática e autoritária tomada contra um ex-presidente apenas um dia e meio depois de ter almoçado com dois pesos pesados tucanos, o senador José Serra e o economista Armínio Fraga. Alguma dúvida sobre a agenda do encontro?

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes concedeu liminar na noite de sexta-feira (18/03) na qual suspende a posse do ex-presidente Lula como ministro da Casa Civil.

Uma decisão monocrática e autoritária tomada contra um ex-presidente apenas um dia e meio depois de ter almoçado com dois pesos pesados tucanos, o senador José Serra e o economista Armínio Fraga. Alguma dúvida sobre a agenda do encontro ?

Sob o título Mistério... o encontro dos três, num dos mais seletos endereços do Lago Sul, a Tratoria do Rosário, foi noticiado pelo jornalista Ilimar Franco, dia 16/03, as 15:40.

Lula pode recorrer ao plenário do Supremo Tribunal Federal, mas em se tratando de Gilmar Mendes, o que essa decisão significa ?

Ausência total de imparcialidade, qualidade imprescindível a um ministro da Suprema Corte num país democrático. Em relação ao PT Gilmar - principal motor das privatizações feitas na era FHC - nunca demonstrou esse pré-requisito. Suas decisões eram cartas marcadas, sempre contra.

Na decisão, o ministro afirma ter visto intenção de Lula em fraudar as investigações sobre ele na Operação Lava Jato. Como assim fraudar ? O ministro Gilmar Mendes, um homem tão letrado, empregou muito mal o verbo.

Um cidadão só conseguiria fraudar algo sobre o qual tivesse total controle. Só pode fraudar uma investigação o responsável ou os responsáveis por ela. Terá sido a declaração um ato falho?

O ministro Gilmar Mendes, em vídeo que circula na internet, promete numa gravação telefônica, ao ex-governador do Mato Grosso, Silval Barboza, conversar com o ministro Dias Tofolli, a respeito de uma decisão de Tofolli que teria levado a Polícia Federal a realizar mandado de busca e apreensão em sua casa e prende-lo por porte ilegal de armas, durante a operação Ararath. Foi solto a seguir sob pagamento de fiança.

A operação Ararath investigava seu possível envolvimento em esquemas de lavagem de dinheiro. Conforme as investigações da Polícia Federal e Ministério Público Federal (MPF), o esquema teria movimentado mais de R$ 500 milhões por meio de factorings, empreiteiras, bancos, postos de combustíveis, concessionárias e redes de comércio atacadista e varejista de Mato Grosso, Distrito Federal, São Paulo e Minas Gerais.

A pergunta que não quer se calar ao ministro Gilmar Mendes: como poderíamos qualificar a atuação de Gilmar neste caso? tentativa de fraudar as decisões da Justiça por meio de um pedido a Tofolli para que ajudasse a seu conterrâneo mato-grossense?

Sobre a intimidade que demonstraram ter durante o diálogo, ministro e governador, e sobre a pronta promessa de ajuda, eu deixo que os cidadãos brasileiros tirem conclusão própria. É este o homem que se acha no direito de atacar Lula e Dilma. Dá para leva-lo a sério? É uma clara demonstração de dois pesos de duas medidas.

A sociedade precisa tomar conhecimento da estratégia global da direita deste país, cujos atores se encontram encravados em setores do Judiciário, na mídia familiar golpista e nas lideranças do PSDB.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ariovaldo Ramos

Sinais

Chilenos, argentinos, equatorianos, haitianos, italianos e ingleses protestando contra o neoliberalismo. A esquerda não presta atenção aos sinais. Nós, brasileiros, não prestamos atenção aos...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247