Globo ataca PT por defender soberania da Nicarágua

Os recentes ataques do PIG contra Lula e o PT (e soma-se a isso a tentativa de ligar toda a esquerda latino-americana num esquema internacional de narcotráfico) são um prenúncio do que será realizado até as eleições de 2022

www.brasil247.com -


Por Juca Simonard

As recentes movimentações do imperialismo, e de seus porta-vozes nacionais, como O Globo e o restante do Partido da Imprensa Golpista (PIG), mostram que a eleição do ex-presidente Lula (PT) em 2022 não será fácil. Será preciso muita luta, com a mobilização do povo e das organizações populares nas ruas.

Recentemente, o PT se somou ao restante da esquerda nacionalista latino-americana, como os governos de Cuba, Venezuela e Bolívia, e comemorou a reeleição de Daniel Ortega na Nicarágua. Em nota, o partido descreveu o pleito como “uma grande manifestação popular e democrática” e denunciou a tentativa do imperialismo norte-americano de interferir no processo eleitoral:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Esta vitória será conquistada apesar das diversas tentativas de desestabilização do governo e do bloqueio internacional contra a Nicarágua e seu atual governo, uma situação que penaliza principalmente os mais pobres e necessitados”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Esperamos seguir com a FSLN neste caminho de construção de uma América Latina e Caribe livres e soberanos, uma região de paz e democracia social que possa servir de exemplo para todo o mundo”, diz nota assinada por Romenio Pereira, Secretário de Relações Internacionais do PT, somando-se a linha política defendida pelos governos nacionalista latino-americanos.

Bastou isso para que o PIG atacasse em peso o PT. No jornal O Globo, o colunista Bernardo Mello Franco disse que a “burocracia petista” está apoiando uma “farsa”. Cinicamente, o jornalista d’O Globo, que promoveu o golpe de Estado e levou o fascista Jair Bolsonaro ao poder, destacou que o apoio petista a Ortega ‘promove o bolsonarismo’.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em outro artigo, O Globo defende que o PT adotasse a política do presidente de “esquerda” do Peru, Pedro Castillo, contra Ortega, e não a dos governos da Bolívia, de Cuba e da Venezuela. Isto é, que adotasse a política da esquerda capacho do imperialismo, como Castillo - que se encaminha para ser o Lenín Moreno peruano, um traidor golpista -, e não da esquerda nacionalista que se enfrenta com os interesses do imperialismo, como são os três governos acima mencionados.

A Folha de S.Paulo, outro jornal que promoveu o golpe e colocou Bolsonaro no poder, também decidiu atacar o PT, chamando Ortega de “ditador” - assim como chama de “ditador” o também eleito presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. O PIG, desta forma, mostra mais uma vez seu papel de porta-voz do imperialismo no Brasil. Assumiu a linha política dos Estados Unidos, que decidiram não reconhecer as eleições nicaraguenses, como se tivessem autoridade para interferir nos assuntos políticos de um outro país, tratando-o como colônia.

O secretário de Estado norte-americano (isto é, o responsável de levar adiante os interesses imperialistas), Antony Blinken, disse que, contra o regime de Ortega, Washington deverá usar sanções, restrições de vistos e ações coordenadas com seus aliados contra aqueles que apóiam os “atos antidemocráticos" das autoridades nicaraguenses. É o mesmo método usado para tentar isolar a Venezuela, Cuba, Coreia do Norte, Irã, enfim, contra qualquer país que não siga à risca a atual cartilha neoliberal e fascista do imperialismo norte-americano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O imperialismo, nos últimos anos, tem promovido atos golpistas extremamente violentos para desestabilizar o governo de Ortega, um dos governos nacionalistas mais radicais do continente. Na Nicarágua, assim como em vários outros países, o governo sofre com sanções dos EUA e os protestos patrocinados por organizações de fachada da CIA (como NED e USAID), em 2019, deixaram centenas de mortes.

É isto que explica o fechamento do regime nicaraguense contra os opositores: a defesa da soberania nacional contra a desestabilização do governo, promovida de fora para dentro, por uma força estrangeira. O governo da Nicarágua, desta forma, realiza o que o governo Dilma Rousseff deveria ter feito contra os golpistas brasileiros, também patrocinados pelos EUA. Deveria ter fechado o regime contra Sergio Moro, Deltan Dallagnol, o Supremo Tribunal Federal (STF), Aécio Neves e outros traidores da nação.

De qualquer forma, os recentes ataques do PIG contra Lula e o PT (e soma-se a isso a tentativa de ligar toda a esquerda latino-americana num esquema internacional de narcotráfico) são um prenúncio do que será realizado até as eleições de 2022. Basta olhar para o que ocorre no restante da América Latina. O novo presidente dos EUA, Joe Biden, tão comemorado pela “esquerda” brasileira, procura ser o maior carrasco contra os latino-americanos dos últimos anos. Para este 15 de novembro, por exemplo, a CIA prepara novo ato golpista contra o governo cubano. A ofensiva contra a esquerda latino-americana deve aumentar.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email