Governo brasileiro diz a turistas estrangeiros que não exige teste de Covid

Em propaganda em Dublin, diplomacia brasileira tenta atrair turistas informando que "não requeremos quarentena", nem "seguro de vida". Enquanto isso, Bolsonaro minimiza a gravidade da pandemia em meio a mais de 167 mil mortos

Casos de coronavírus no mundo superam 12 milhões, mostra contagem da Reuters
Casos de coronavírus no mundo superam 12 milhões, mostra contagem da Reuters (Foto: Bruno Concha/Secom)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Em mais uma demonstração de desumanidade do governo Bolsonaro, a representação diplomática do Brasil em Dublin, capital da República da Irlanda, fez uma postagem em suas redes sociais no dia 4 de novembro tentando atrair turistas dizendo: “O Brasil reabriu suas fronteiras aéreas internacionais para turismo de estrangeiros

* Não requeremos quarentena 

* Não requeremos teste negativo de Covid-19

* Não requeremos seguro de saúde 

* Máscaras deverão ser usadas em espaços públicos, como ruas e parques 

* Requisitos imigratórios (quando aplicáveis) como ter um visto, deverão ser preenchidos”

O Brasil está sentado na cova de mais de 167 mil vítimas do novo coronavírus. Virou rotina o presidente aparecer na mídia fazendo escárnio da situação, ofendendo os doentes, vítimas e os entes queridos daqueles que sofrem ou sofreram com a doença. Não contente, o Ministério de Relações Internacionais está nas mãos de um negacionista da ciência, que em toda oportunidade possível tenta nos humilhar e nos jogar para o bueiro da diplomacia junto com países que têm posições internacionais nas questões políticas mais do que questionáveis - Ernesto Araújo. 

Na Europa, em específico a Irlanda, tem tentado lutar contra a crescente onda de teóricos da conspiração, em especial manifestações contra as medidas de restrição social e ao uso obrigatório de máscaras. Essas manifestações que englobam os negacionistas, os conspiracionistas e os neonazistas estão tomando um formato preocupante, pois estão causando tumultos e episódios violentos, e saber que o Brasil está justamente tentando atrair esse tipo de turista é mais preocupante ainda. 

Enquanto escrevo esse texto, escuto sobre o possível colapso do sistema de saúde privado do Sudeste brasileiro, ao mesmo tempo que, apesar do confinamento, o número de mortos da Covid-19 ultrapassa 2.000 com o aumento dos casos de Dublin nas últimas 24 horas. Estamos vivendo em tempos difíceis, onde escolhas que podem significar ou evitar a morte de milhões estão tendo que ser feitas. 

Aí olho para o governo brasileiro e percebo que a escolha já foi feita e nem foi tão difícil para que eles a fizessem.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247