Guerra na Fonteira: a quem serve?

Assim, vamos baixar o tom e um conflito diplomático de mais de cem anos não explodirá agora, num período eleitoral

Mapa
Mapa (Foto: Reprodução)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Acho que está sendo feita uma "estranha aliança" na Questão do Essequibo. De um lado, Maduro agitando a honra e a glória "nacional" para desviar a atenção das questões mais essenciais do quotidiano.

Do mesmo lado, e não "de outro lado", está a Direitona bolsonarista , que adoraria levar os militares brasileiros, em baixa, para um papel de destaque na cena política, voltando a ser um ator decisivo, quiçá com um Estado de Emergência, mais compras militares e controle territorial.

Maduro sabe que a Guiana possui um tratado de defesa com o Reino Unido e abriga uma base - já existente, diferente do que a mídia notícia - em cooperação com  a Primeira Brigada de Assistência e Segurança/ SFAB, do Comando Sul do Exército americano.

Além das bases de Aruba e do Panamá, na distância de vôo da USAF. Assim, vamos baixar o tom e um conflito diplomático de mais de cem anos não explodirá agora, num período eleitoral. Trata-se claramente de um caso do "rabo que abana o cachorro": campanha eleitoral gerando tensão mobilizadora de paixões.                     

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247