Ho Chi Minh, 130 anos

"O pai da independência vietnamita faleceria dia 2 de setembro de 1969, sem ver o triunfo final de seu heróico povo. Eternamente será lembrado como um dos grandes revolucionários do século XX", diz o analista político Breno Altman

Ho Chi Minh (D) ao lado do ex-líder supremo da China Deng Xiaoping (E)
Ho Chi Minh (D) ao lado do ex-líder supremo da China Deng Xiaoping (E) (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Nascia, no dia 19 de maio de 1890, na província de Nghe An, o vietnamita Nguyen Sinh Cung, que entraria na história por seu nome de guerra: Ho Chi Minh, aquele que ilumina, em seu idioma natal.

Cozinheiro de navio, jardineiro e garçom, participaria da fundação do Partido Comunista Francês, em 1920. Depois viveria na União Soviética e na China, cada vez mais envolvido nas tarefas do movimento comunista internacional, sob a égide da III Internacional.

Seus grandes feitos, contudo, estariam associados à luta anticolonial e ao seu papel de principal líder da independência do Vietnã.

Tio Ho, como carinhosamente era chamado por seus compatriotas, e assim segue lembrado, comandou a resistência contra a ocupação japonesa durante a 2a Guerra Mundial e a fundação da República Democrática do Vietnã, da qual foi presidente entre 1945 e 1969.

Também chefiou a guerra de libertação contra o colonialismo francês, que havia dividido em dois o país e ocupado sua parte meridional, chamada de Vietnã do Sul, ou República do Vietnã.

Com a derrota dos franceses, na célebre Batalha de Dien Bien Phu (1954), os Estados Unidos progressivamente assumiriam a sustentação do regime títere que guerreava contra os comunistas representados por Ho Chi Minh.

Sob a orientação de Ho, começaria nova guerra de libertação, dessa feita contra os estado-unidenses, que seria concluída apenas em 30

de abril de 1975, com a expulsão dos últimos assessores imperialistas e a tomada de Saigon, capital do Vietnã do Sul, depois rebatizada como Cidade de Ho Chi Minh.

O pai da independência vietnamita faleceria dia 2 de setembro de 1969, sem ver o triunfo final de seu heróico povo.

Eternamente será lembrado como um dos grandes revolucionários do século XX.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email