Imbecilidade do governo destrói Comunicação Educativa

O colunista Marcelo Auler, do Jornalistas pela Democracia, afirma que, ao decidir não renovar os contratos do ministério da Educação com a Organização Social Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto, "está jogando fora um belíssimo trabalho que hoje apresenta excelentes resultados"

Por Marcelo Auler, em seu Blog e para o Jornalistas pela Democracia - Com uma canetada, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, que em várias bolsas de apostas é dado como um ministro na “marca do pênalti”, devendo sair de campo, pelas previsões, na reforma ministerial que Jair Bolsonaro arma nos bastidores do governo, apesar de negá-la, acaba de deixar mais um legado negativo à educação brasileira.

Ao decidir, nesta semana que se passou, não renovar os contratos do ministério com a Organização Social Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto – ACERP, muito provavelmente sem ter a menor noção da importância dela e dos investimentos aplicados junto aos seus empregados para capacitá-los intelectualmente de forma a desenvolverem os projetos tecnológicos fundamentais à educação, ele está jogando fora um belíssimo trabalho que hoje apresenta excelentes resultados.

Todo esse investimento resulta em dois produtos de qualidade: a TV Escola e a TV INES, uma das iniciativas pioneiras de comunicação televisiva para surdos e mudos. Trabalho reconhecido mundialmente, inclusive pela ONU, mas que ao governo Bolsonaro não deve significar nada, dado o grau de imbecilidade que o domina. Em especial na área da Educação.

Para demonstrar a importância destes dois canais de televisão que o atual governo despreza, o Blog traz o artigo de Arnaldo César Ricci Jacob, que durante sete anos dirigiu a ACERP, promovendo o treinamento de mais de 800 dos empregados desta Organização Social, preparando-os para desenvolverem soluções que deveriam ser aplicadas pelas demais emissoras públicas do País. Um trabalho meritório, que mostra como instituições públicas podem sim, quando bem geridas, se tornar importante instrumento do desenvolvimento do país. No caso, em uma das áreas mais necessitadas: a da educação. Abaixo o artigo de Arnaldo César que apenas reforça a tese da imbecilidade que domina este governo.

Leia e entenda o papel da ACERP.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247