Já vimos esse filme

"Não é preciso assistir ao 'Polícia Federal, a Lei é para todos' para descobrir que não é um filme de 'entretenimento' nem um 'triller' como pretendem vender seus realizadores inexpressivos e produtores ocultos e sim de propaganda anti-Lula e anti-PT", diz o colunista do 247 Alex Solnik ao comparar o filme com que era feito na Alemanha de Adolf Hitler e Joseph Goebbels, o ministro da Propaganda da Alemanha nazista, contra judeus; "Qualquer semelhança com 'Polícia Federal – A Lei é para todos' não é mera coincidência. A propaganda nazista culpava os judeus pela crise econômica; a propaganda dos fascistas brasileiros culpa o PT. Já vimos esse filme; não podemos deixar acontecer de novo", diz Solnik 

"Não é preciso assistir ao 'Polícia Federal, a Lei é para todos' para descobrir que não é um filme de 'entretenimento' nem um 'triller' como pretendem vender seus realizadores inexpressivos e produtores ocultos e sim de propaganda anti-Lula e anti-PT", diz o colunista do 247 Alex Solnik ao comparar o filme com que era feito na Alemanha de Adolf Hitler e Joseph Goebbels, o ministro da Propaganda da Alemanha nazista, contra judeus; "Qualquer semelhança com 'Polícia Federal – A Lei é para todos' não é mera coincidência. A propaganda nazista culpava os judeus pela crise econômica; a propaganda dos fascistas brasileiros culpa o PT. Já vimos esse filme; não podemos deixar acontecer de novo", diz Solnik 
"Não é preciso assistir ao 'Polícia Federal, a Lei é para todos' para descobrir que não é um filme de 'entretenimento' nem um 'triller' como pretendem vender seus realizadores inexpressivos e produtores ocultos e sim de propaganda anti-Lula e anti-PT", diz o colunista do 247 Alex Solnik ao comparar o filme com que era feito na Alemanha de Adolf Hitler e Joseph Goebbels, o ministro da Propaganda da Alemanha nazista, contra judeus; "Qualquer semelhança com 'Polícia Federal – A Lei é para todos' não é mera coincidência. A propaganda nazista culpava os judeus pela crise econômica; a propaganda dos fascistas brasileiros culpa o PT. Já vimos esse filme; não podemos deixar acontecer de novo", diz Solnik  (Foto: Alex Solnik)

Não é preciso assistir ao "Polícia Federal, a Lei é para todos" para descobrir que não é um filme de "entretenimento" nem um "triller"como pretendem vender seus realizadores inexpressivos e produtores ocultos e sim de propaganda anti-Lula e anti-PT, à semelhança do que se fazia na Alemanha contra os judeus depois que Hitler tomou o poder e montou uma poderosa máquina de propaganda sob comando de Joseph Goebbels, aquele que pregava "repetir tantas vezes a mentira até ser tornar verdade".

Diz a wikipédia: "A Propaganda, a tentativa coordenada para influenciar a opinião pública através da utilização de meios de comunicação, foi pioneiramente utilizada pelo partido nazista, nos anos que antecederam e durante a liderança de Adolf Hitler da Alemanha (1933-1945). A propaganda nazista forneceu um instrumento crucial para a aquisição e manutenção do poder, e para a implementação das suas políticas, incluindo o exercício de guerra total[ e do extermínio de milhões de pessoas pelo Holocausto.

Na guerra, o objetivo da propaganda é sempre provocar o ódio.Os telejornais também foram utilizados para obter apoio para a causa nazista. Nesse sentido, Leni Riefenstahl é provavelmente a mais famosa propagandista, o filme "O Triunfo da Vontade" é um dos exemplos mais conhecidos de propaganda na história do cinema. Este filme foi popular no Terceiro Reich e continuou influenciando filmes, documentários e comerciais até os dias atuais. Joseph Goebbels, o ministro da Propaganda da Alemanha nazista, desempenhou um papel central na criação de material antissemita e pró-nazista para o partido. Ele estava no comando de uma máquina de propaganda que atingiu todos os níveis da sociedade alemã".

Qualquer semelhança com "Polícia Federal – A Lei é para todos" não é mera coincidência.

A propaganda nazista culpava os judeus pela crise econômica; a propaganda dos fascistas brasileiros culpa o PT.

Já vimos esse filme; não podemos deixar acontecer de novo.

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247