Jornalistas entram na lista de perseguição da família capiroto

Jornalista não é inimigo. Nem todo jornalista está a serviço de interesses escusos de alguns grupos de comunicação. Existem jornalistas sérios que acreditam na ética jornalística e na importância vital de informar a população

Jornalistas entram na lista de perseguição da família capiroto
Jornalistas entram na lista de perseguição da família capiroto

A lista daqueles que devem ser perseguidos a partir de primeiro de janeiro cresce a cada dia. Sindicalistas, funcionários públicos, estudantes e professores que refletem sobre história e cultura, mulheres independentes, LGBTs, ambientalistas, índios, diplomatas que defendem os BRICS e o Mercosul, cidadãos que defendem as estatais brasileiras e por ai vai. Os indícios só crescem. Agora, os jornalistas entraram na lista.

Vi com muita preocupação hoje a declaração de que "jornalistas são os maiores inimigos do povo", por partede um ser chamado Olavo de Carvalho, guru do presidente capiroto eleito, entidade que ressurgiu das trevas do atraso da história, para nos assombrar.

Por que é preocupante esta declaração?

Todos sabemos que a expressão "inimigo" - na boca de belicistas e defensores da violência - é algo a ser cassado e destruído. E que para justificar ataques é importante primeiro denegrir a imagem, convencer à opinião pública de que aquela mentira é verdade. Essa é uma técnica fascista.

Se ele declara que jornalistas são os maiores inimigos do povo, ele está dizendo que a família capiroto vai perseguir os jornalistas de maneira implacável. E muito provavelmente estão acomunados nesta declaração, que se repetirá daqui pra frente.

Como?

Primeiro inviabilizando os meios de comunicação, e segundo, quem sabe, desmoralizando, prendendo e torturando jornalista, umas das profissões hoje mais perigosas do mundo.

No Brasil, as pesquisas indicam que exercer a profissão de jornalista não é tarefa fácil. É uma das mais árduas, penosas e perigosas.

O mais lastimável é que este ser, de pensamento de extrema direita, vivendo de forma nababesca nos EUA, adora se exibir portando rifles em cenas de tiro ao alvo, e dando entrevistas com cigarros nas mãos, esse vício terrível que destrói a saúde das pessoas.

Pior ainda é que esse cidadão faz a cabeça de muitos por ai que se acham inteligentes e afirmam saber o que é bom para o Brasil. Pobres infelizes, patos da FIESP.

Isso é muito preocupante e a sociedade brasileira deve estar alerta em relação a isso.

Jornalista não é inimigo. Nem todo jornalista está a serviço de interesses escusos de alguns grupos de comunicação. Existem jornalistas sérios que acreditam na ética jornalística e na importância vital de informar a população.

Quero me solidarizar a todos os jornalistas brasileiros que foram insultados por este homem. Ao contrário do que ele disse, jornalista não é inimigo, jornalista é o amigo da verdade. É uma profissão que precisa ser apoiada por todos para que seja cada vez mais valorizada e fortalecida em seu papel primordial.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247