Liberdade de Lula nas mãos de Gilmar Mendes

"A incógnita é Gilmar Mendes. No julgamento de 2016 ele sublinhou que embora favorável a prisão em segunda instância sempre haveria o habeas corpus para corrigir abusos e já declarou que a prisão depois da segunda instância não é obrigatória, tem que ter uma justificativa", diz o colunista do 247 Alex Solnik; "Cinco votos a favor, cinco contra. O voto de Minerva será de Gilmar"

"A incógnita é Gilmar Mendes. No julgamento de 2016 ele sublinhou que embora favorável a prisão em segunda instância sempre haveria o habeas corpus para corrigir abusos e já declarou que a prisão depois da segunda instância não é obrigatória, tem que ter uma justificativa", diz o colunista do 247 Alex Solnik; "Cinco votos a favor, cinco contra. O voto de Minerva será de Gilmar"
"A incógnita é Gilmar Mendes. No julgamento de 2016 ele sublinhou que embora favorável a prisão em segunda instância sempre haveria o habeas corpus para corrigir abusos e já declarou que a prisão depois da segunda instância não é obrigatória, tem que ter uma justificativa", diz o colunista do 247 Alex Solnik; "Cinco votos a favor, cinco contra. O voto de Minerva será de Gilmar" (Foto: Alex Solnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A essa altura do campeonato, faltando praticamente uma hora para o início do julgamento do seu habeas corpus preventivo, Lula tem garantidos cinco votos: Marco Aurélio Melo, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Rosa Weber.

Os cinco que a 5/10/2016 votaram contra a prisão depois de condenação em segunda instância, alinhando-se à constituição.

Para sair vencedor, Lula precisa de um dos seis votos favoráveis à prisão em segunda instância naquele julgamento, que foram os de Cármen Lúcia, Edson Fachin, Luiz Roberto Barroso, Luiz Fux, Gilmar Mendes e Teori Zavascki.

Teori está morto. O seu substituto, Alexandre de Moraes, mandou prender um deputado federal depois de condenado em segunda instância em julgamento de 6 de fevereiro último, o que indica que vai votar contra o HC de Lula.

A incógnita é Gilmar Mendes.

No julgamento de 2016 ele sublinhou que embora favorável a prisão em segunda instância sempre haveria o habeas corpus para corrigir abusos e já declarou que a prisão depois da segunda instância não é obrigatória, tem que ter uma justificativa.

Cinco votos a favor, cinco contra.

O voto de Minerva será de Gilmar.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao comentário:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247