Lula 8 x 0 Moro, mas lembrai-vos do mensalão

Moro é capaz de passar por cima de tudo isso para ferrar Lula, pois esse é seu papel no enredo escrito pelos poderosos golpistas brasileiros. Daí a importância fundamental da mobilização da sociedade

Claro que a mídia escondeu, na época, por motivos óbvios. Mas nos autos da Ação Penal 470, conhecida como mensalão, há algo estarrecedor em termos de manipulação da justiça com fins políticos : mais de 600 testemunhas arroladas no processo negaram de forma cabal a acusação fantasiosa de Joaquim Barbosa, e que foi o pilar que sustentou todas as condenações, de que o esquema visava comprar apoios no Congresso Nacional para o governo.

E o que fez Barbosa ? Ignorou essas centenas de depoimentos e hipervalorizou a acusação de um corrupto de carteirinha como Roberto Jefferson. O justiceiro de então procedeu da mesma maneira quando o jornalista Raimundo Pereira, da revista Retratos do Brasil, ao denunciar o "juízo medieval" da AP 470, provou com riqueza de detalhes que não houve desvio do Visanet, e que todo o dinheiro fora efetivamente gasto com campanhas publicitárias do cartão Ourocard, do Banco do Brasil. Henrique Pizzolato está preso até hoje, vítima dessa farsa.

Assim como Barbosa, seu sucessor como justiceiro messiânico, o juiz de primeira instância Sérgio Moro, segue o mesmo modus operandi na Lava Jato. O ponto de partida é a escolha de quem se quer incriminar. Depois, a tarefa é inventar um crime para esse acusado. E aí vale tudo para emplacar a condenação prévia já decidida nos tribunais secretos do submundo da política, do monopólio da mídia e das instituições do Estado que abandonaram suas funções públicas e republicanas em nome do golpismo mais infame.

Por isso, as notícias dando conta de que esta semana as oito testemunhas ouvidas em Curitiba inocentaram Lula devem ser vistas com reservas. Se não estivéssemos mergulhados nas trevas do estado de exceção, os processos teriam de ser arquivados. Aliás, por absurdos e ridículos, não deveriam sequer existirem.

O ponto é que Moro não está ali para fazer justiça, nem para se pautar pelo devido processo legal, pelo amplo direito de defesa dos réus e tampouco pela premissa constitucional da presunção de inocência. O tratamento grosseiro dispensado aos advogados de defesa revelam um homem transtornado diante dos obstáculos para cumprir sua missão.

E sua missão não é nada nobre. Não é combater a corrupção coisa nenhuma. Só um analfabeto político que absorve sem nenhum senso crítico o noticiário venal da mídia pode acreditar em uma cruzada para varrer a corrupção que protege filiados ao PSDB, tornando-os inimputáveis. Desde o início da Lava Jato , Moro persegue obstinadamente o objetivo de afastar Dilma (bingo!), prender ou inabilitar Lula para 2018 e cassar o registro do PT. Para isso, não hesitou nem mesmo em destruir a economia brasileira, provocando falências generalizadas e desemprego recorde.

É certo, porém, que brigar com Lula não é brigar com qualquer um. Os argumentos cada vez mais convincentes e contundentes dos brilhantes advogados que defendem o ex-presidente, as ações na justiça contra Moro e os procuradores da wehrmacht curitibana, além do golaço de ter acionado a ONU, devem tirar o sono desses verdugos da democracia. Sem falar que Lula ainda é amado por expressiva parcela do povo brasileiro e goza de grande prestígio no exterior.

Contudo, não nos iludamos : Moro é capaz de passar por cima de tudo isso para ferrar Lula, pois esse é seu papel no enredo escrito pelos poderosos golpistas brasileiros. Daí a importância fundamental da mobilização da sociedade.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Eduardo Bolsonaro e Jair Bolsonaro
blog

De pai para filho desde 2019

"Pode-se dizer tudo de Bolsonaro, menos que não é rápido no gatilho. Foi o primeiro o começar a campanha que venceu no ano passado. Todos se perguntam, estupefatos, que doideira foi essa de nomear...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247