Luta de Lula tem muito de Mandela, de Gandhi e dos grandes líderes da história

"Qualquer decisão dele, tem que ser firme e serena. Esse é só mais um capítulo da incrível presença dele na história. Não deve passar ódio, revanchismo ou raiva. É preciso superar tudo isso e olhar para história, para os jovens que virão", diz Aloizio Mercadante, que lembra o exemplo de outros grandes líderes que foram presos, como Nelson Mandela e Mahatma Gandhi

www.brasil247.com -
(Foto: Paulo Pinto | Divulgação)


Em fevereiro de 1985, quando propuseram a Nelson Mandela, depois de mais de 20 anos preso, uma libertação da prisão, desde que ele abdicasse de seu projeto político, Mandela com serenidade disse que já tinha chegado até ali e que não iria abandonar o compromisso com o povo dele e com o Congresso Nacional Africano.  

Em declaração, por meio de sua filha Zindzi, afirmou: “"que liberdade a mim está sendo oferecida enquanto a organização do povo [o CNA] permanece proibida? Somente homens livres podem negociar. Um prisioneiro não pode entrar em contratos".

Como regista a história, Mandela ficou mais 5 anos preso, depois, saiu da cadeia para ser eleito presidente da República e acabar com o apartheid racial na África do Sul.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nunca é a mesma história, mas a luta de Lula tem muito de Mandela, de Gandhi e das grandes lideranças da história. Qualquer decisão dele, que também será a minha, tem que ser firme e serena. Esse é só mais um capítulo da incrível presença dele na história. Não deve passar ódio, revanchismo ou raiva. É preciso superar tudo isso e olhar para história, para os jovens que virão.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O fundamental é que nada vai modificar o compromisso dele de provar sua inocência e de reconquistar sua liberdade plena, essa é minha sugestão. E que o exemplo dele sirva para este país respeitar os direitos individuais e coletivos e reconstruir a Justiça, o diálogo e a convivência pacífica, em um país dilacerado.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mas, como dizia sua mãe: filho teime! Em casa ou na prisão, o Lula Livre seguirá e as multidões deste padecido país querem ele de volta. Jamais vamos deixar de lutar juntos por essa bandeira, que já é uma página sofrida, mas digna da luta por democracia e por justiça. Lula é a síntese desse povo e já está na história como um dos gigantes da luta pela democracia, pela justiça social e pela soberania.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email