Macron torce para Bolsonaro cair logo

"Macron passa a ser um antibolsonarista de carteirinha. Se espera que os brasileiros tenham logo um presidente à altura do cargo é porque torce para ele cair o mais rapidamente possível", escreve o jornalista Alex Solnik. "O que deixou Macron mais furioso foram as ofensas à sua mulher, das quais ela deve ter reclamado em altos brados"

Paris Fr. 25 08 2018 O Presidente Donald J. Trump junta-se aos membros do G7 Leadership e do G7 Extended para a “foto de família” no G7 Extended Partners Program, na noite de domingo, 25 de agosto de 2019, no Hotel du Palais Biarritz, local da Cúpula do G7. Biarritz, França. (Foto oficial da Casa Branca por Andrea Hanks)
Paris Fr. 25 08 2018 O Presidente Donald J. Trump junta-se aos membros do G7 Leadership e do G7 Extended para a “foto de família” no G7 Extended Partners Program, na noite de domingo, 25 de agosto de 2019, no Hotel du Palais Biarritz, local da Cúpula do G7. Biarritz, França. (Foto oficial da Casa Branca por Andrea Hanks)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, para o Jornalistas pela Democracia

 Macron não deixou barato. Usou o púlpito do G-7, onde está toda a imprensa mundial, agora há pouco, em Biarritz, para denunciar as caneladas de Bolsonaro - que cancelou reunião com o chanceler francês para cortar cabelo e compartilhou um post que zombava da primeira-dama da França.

  “Ele foi rude com minha esposa”, queixou-se Macron, para o mundo ouvir.

  “O que eu quero dizer com isso”? continuou ele. “É triste. Mas é triste principalmente para ele e para o povo brasileiro. Eu tenho certeza que as mulheres brasileiras sentem vergonha de ter um presidente assim. Como eu tenho muito respeito pelo povo brasileiro, espero que os brasileiros tenham logo um presidente à altura do cargo”.

  Não me lembro de outra ocasião em que um mandatário de outro país tenha se referido ao brasileiro dessa maneira, e não sem motivo.

  Está claro que, apesar de ter concordado com Angela Merkel no que diz respeito à ajuda à Amazônia, o presidente francês quer ver Bolsonaro pelas costas, o que significa que não mexerá um palito a favor do Brasil em qualquer foro internacional enquanto Bolsonaro for presidente.

  Ao contrário, Macron passa a ser um antibolsonarista de carteirinha. Se espera que os brasileiros tenham logo um presidente à altura do cargo é porque torce para ele cair o mais rapidamente possível.

  O que deixou Macron mais furioso foram as ofensas à sua mulher, das quais ela deve ter reclamado em altos brados.

  Bolsonaro não sabe em que vespeiro se meteu.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247