Mais um passo na destruição do Brasil: representando a Coca-Cola, Senado aprova privatização da água

Com ajuda do PDT e do PSB, a direita neoliberal (PSDB, DEM e aliados) aprovou no Senado mais um duro ataque contra a população: a privatização do saneamento. Água potável e esgoto serão artigos de luxo no Brasil…

(Foto: Waldemir Barreto)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Quem assistiu o plenário do Senado Federal nesta quarta-feira, 24, viu a festa dos golpistas e dos entreguistas com a aprovação, por 65 votos a 13, do projeto de lei que facilita a privatização do saneamento básico no Brasil. A matéria do PL 4.162/2019 é de autoria do representante da Coca-Cola no Nordeste, Tasso Jereissati (PSDB).

Apenas o PT votou em bloco contra a privatização. O PDT, o PSB, os Republicanos e a Rede decidiram liberar o voto - revelando muito sobre os  "aliados". Foi marcante entretanto que, após o líder do PDT no Senado, Weverton Rocha, do Maranhão, ter anunciado que o partido votaria em bloco pelo “não”, o porta-voz de Ciro, Cid Gomes, ter aparecido para anunciar a mudança na orientação do partido, liberando o voto dos senadores.

Foi um artifício para ele mesmo, Cid Gomes, votar a favor do projeto que coloca na mão dos monopólios o saneamento básico do País. Na realidade, do partido de Ciro, apenas o próprio senador Weverton Rocha votou contra a privatização. O PDT, então, fez coro com a direita neoliberal e aprovou mais um duro ataque contra a população brasileira.

Como afirmou o senador petista, Paulo Paim, “centenas de cidades no mundo todo, como Berlim, Paris e Buenos Aires, estão revendo a privatização do saneamento. Estão arrependidas”. Isto é um fato. Estas cidades estão arrependidas justamente pela crise social que isso causa, deixando milhões de pessoas, principalmente os mais pobres, sem direito à água potável. Se a situação já é complicada neste momento - uma vez que quase metade da população não tem acesso a este direito essencial - com a privatização, água e esgoto serão artigos de luxo no Brasil.

Uma verdadeira frente política tem que ser construída, sim. Mas ela precisa ser uma frente das organizações dos trabalhadores. Sindicatos, partidos políticos, movimentos sociais e populares, comitês de luta e assim por diante. Uma frente com neoliberais pseudo progressistas apenas arrastará o movimento a defender os inimigos da população, que para garantir o lucro de seus compradores, privatizam até a água… Portanto, espero que esta votação tenha servido para demonstrar de que lado PSDB, DEM, PDT, PSB, Rede e os demais estão.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247