Mantenedor da pobreza: Plim-Plim!

www.brasil247.com - William Bonner e Renata Vasconcellos
William Bonner e Renata Vasconcellos (Foto: Divulgação/Globo)


O imperialismo é um fato. Ele defende o império. Ambas nomenclaturas nos remetem à dominação em detrimento do social.

O histórico dos conceitos “em ação” não ficou frágil. Muito ao contrário. A existência de bancos vampirizam vidas. A existência de juros pérfidos retroalimenta a eterna exploração das massas pobres. Essa prática aferroa o povo e mastiga gente, e uma de suas propagandistas é uma sexagenária e intrincada rede, chamada de Globo.

O absolutismo em seu curso pretérito foi o segundo passo do contratualismo de Hobbes e outros teóricos. Nós jornalistas não podemos assistir a chuva e apenas comentá-la de forma inócua; precisamos sim: abrir a janela e observá-la. E depois descobrir a razão de sua existência...

O apoio às reformas contra o povo, ficou estampado na face imperialista do Monopólio globalizado, durante a sabatina do atual presidente, pois foi um (assunto intocado); afinal ela cumpre muito bem seu papel alienador, há décadas. Tal setor da imprensa  vem deixando seu lastro senhorial (ao impulsionar) o enriquecimento da mesma minoria exploradora.

O jornalismo independente deve manter seu viés ético, e continuar costurando à mão - suas lindas peças - sendo imprescindível não desejar ocupar o lugar dos golpistas que tecem os fios das costuras de carregação.

A vida sólida de um povo sofrido vem sendo estereotipada em novelas que distraem o pobre povo, que segue subserviente, sendo submetido a toda sorte de reformas grotescas. A tigresa foi solta na savana ontem para engolir suas tchutchucas preferidas: a população brasileira alienada.

#LeiaBrazilevireBrasil

#PresidenteLulaolivro

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247