Manuela tem mais chance no primeiro turno que no segundo

Pesquisas indicam que a "chance de Manuela vencer a eleição é muito maior se for no primeiro turno, porque, no segundo, as forças conservadoras somam 41% contra 34% dos progressistas", diz Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Manuela D'Ávila
Manuela D'Ávila (Foto: Thallita Oshiro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

O caso de Porto Alegre ilustra bem a tese de que é melhor os partidos progressistas se organizarem para ganhar no primeiro turno do que esperar o segundo.

Porque há casos em que o candidato só se elege se ganhar no primeiro turno.

Pode até liderar no primeiro, mas perde no segundo devido à correlação de forças adversa.

O último Ibope, de 29 de outubro, mostra Manuela D’Ávila, da aliança PCdoB-PT na liderança isolada, com 27%.

Em segundo, aparecem, embolados, três candidatos de centro-direita, com metade de suas intenções de voto cada um: Marchezan (14%), Melo (14%) e Fortunati (13%).

Quer dizer que Manuela está a um passo da prefeitura de Porto Alegre?

Estaria, se as outras duas candidatas progressistas somassem com ela já no primeiro turno.

Juliana Brizola (PDT) tem 4% e Fernanda Melchiona (PSOL), 3%.

Com sete pontos percentuais a mais, Manuela já poderia estar com 34%. Isso ainda não garantiria a vitória, mas a colocaria mais próximo dela.

As pesquisas, inclusive essa, indicam que a chance de Manuela vencer a eleição é muito maior se for no primeiro turno, porque, no segundo, as forças conservadoras somam 41% contra 34% dos progressistas.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247