Meirelles vai bancar as dívidas de Ratinho?

O falastrão Carlos Massa, do “Programa do Ratinho”, parece que virou garoto propaganda do covil golpista. Ele já entrevistou – ou melhor, bajulou – o “Vampirão” Michel Temer e agora paparica o “ministro” da Fazenda

Henrique Meirelles participa do quadro “Dois Dedos de Prosa” no Programa do Ratinho desta segunda-feira (19) Foto_Gabriel_Cardoso_SBT
Henrique Meirelles participa do quadro “Dois Dedos de Prosa” no Programa do Ratinho desta segunda-feira (19) Foto_Gabriel_Cardoso_SBT (Foto: Altamiro Borges)

O falastrão Carlos Massa, do “Programa do Ratinho”, parece que virou garoto propaganda do covil golpista. Ele já entrevistou – ou melhor, bajulou – o “Vampirão” Michel Temer e agora paparica o “ministro” da Fazenda. Segundo Maurício Stycer, em nota postada no UOL, “no intervalo de um mês, Henrique Meirelles deu duas entrevistas ao ‘Programa do Ratinho’. A primeira, em fevereiro, tinha como tema a reforma da Previdência. Mas como demorou a ir ao ar, foi atropelada pelos acontecimentos e engavetada – ao decretar a intervenção federal no Rio, o governo abriu mão de votar a reforma no Congresso. A nova entrevista com o ministro da Fazenda, nesta sexta (02), vai tratar, entre outros assuntos, segundo o SBT, ‘sobre a sua possível candidatura a Presidente da República’”. 

Como ironiza o colunista, a insistência em promover os “presidenciais” governistas é preocupante. “Filiado ao PSD, Meirelles já declarou mais de uma vez seu interesse em disputar as eleições em 2018. No último levantamento do Datafolha, realizado no final de janeiro, o ministro da Fazenda apareceu com 1% das intenções de voto. A gravação de duas entrevistas mostra que o SBT está interessado, mesmo, em levar o ministro ao ‘Programa do Ratinho’, não importa o assunto. Em janeiro, o presidente Michel Temer deu entrevistas a Ratinho e Silvio Santos. A legislação eleitoral não proíbe entrevistas com pré-candidatos à Presidência neste momento. Mas seria interessante que Ratinho entrevistasse, também, outros pré-candidatos”. 

No caso do mercenário Silvio Santos, dono do SBT, a insistência não causa surpresa. Afinal, ele só ergueu sua emissora graças ao apoio da ditadura militar e só a manteve devido aos acordos espúrios com vários governos de plantão. Ele “topa tudo por dinheiro” e transformou uma concessão pública em um biscate. Já no caso do Ratinho, o que explicaria tamanha submissão – além de ser empregado do ditador Silvio Santos? O apresentador vive metido em rolos, que devem custar caro. Em janeiro, ele ganhou mais um processo na Justiça por homofobia. A Defensoria Pública de São Paulo entrou com uma representação contra o falastrão do SBT para abertura de um processo administrativo na Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado. 

Segundo relembra Keila Jimenez, do site R7, “Ratinho fez declarações a respeito do ‘excesso de homossexuais’ em novelas da Globo, em vídeo compartilhado no Instagram, no dia 3 de janeiro. Apesar do apresentador ter pedido desculpas e dizer que foi só uma brincadeira, ele pode responder judicialmente pela postagem, considerada homofóbica. Ele fez a postagem durante as suas férias, assim como o pedido de desculpas que veio na sequência. Em razão de não haver tipificação de homofobia no código penal brasileiro, os casos assim identificados são qualificados como injúria, lesão corporal ou até mesmo homicídio, a depender do caso concreto. A ordem no SBT é lavar as mãos e deixar Ratinho se entender sozinho com a Justiça”. 

Dívida tributária de R$ 74 milhões

Esse não é o primeiro e nem será o último rolo de Carlos Massa com a Justiça. O apresentador, que adora posar de justiceiro, vive metido em confusão. Em outubro do ano passado, a revista Época descreveu mais um dos seus problemas, em matéria assinada por Murilo Ramos e Marcelo Rocha. “A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, órgão do Ministério da Fazenda, promove uma blitz contra o empresário e apresentador de televisão Ratinho. Busca na Justiça bens para quitar uma dívida tributária de R$ 74 milhões referente ao Imposto de Renda. Entre os bens penhorados para garantir o pagamento da dívida está uma fazenda no Acre, avaliada em R$ 225 milhões. A Justiça também determinou à Agência Nacional de Aviação Civil que informe as aeronaves em nome dele”. Será que o rentista Henrique Meirelles vai ajudar a resolver estas pendências? 

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Lula volta a frustrar Moro, Rede Globo e PSDB
Mauro Nadvorny

Não é o Lula, é o Lula

Ninguém pode ser condenado sem trânsito em julgado. Em outras palavras, um culpado de um crime qualquer, só pode cumprir sua pena, quando tiver sua condenação confirmada e todos os recursos negados...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247