Merval Pereira e o liberalismo que beneficia o fascismo

Há um liberalismo que beneficia o fascismo e deve ser duramente criticado. Merval Pereira é apenas um exemplo dessa espécie de liberalismo

www.brasil247.com - Merval Pereira
Merval Pereira (Foto: Reprodução/YouTube/O Globo)


“De onde menos se espera, daí é que não sai nada”.

Perdi meu tempo hoje de manhã lendo o artigo de Merval Pereira em O Globo e me veio à cabeça de imediato a impagável frase do gaúcho Aparício Torelly, o Barão de Itararé.

Depois de lançar a “genial” proposta de um segundo turno com os três primeiros colocados do primeiro turno, o imortal (meu São Jorge, onde a Academia Brasileira de Letras foi parar!) volta à carga sobre a tese dos dois extremismos representados por Bolsonaro e Lula e da única solução para tal impasse por meio da candidatura do “centro democrático” – a emedebista Simone Tebet.

O antipetismo do articulista e comentarista das Organizações Globo não é novidade para ninguém. As suas mesmices repetem-se há mais de duas décadas, tendo sempre como alvo exclusivo o Partido dos Trabalhadores e o ex-presidente Lula.

O seu reacionarismo é incansável e sempre acompanhou as opções políticas responsáveis pela ascensão de Bolsonaro e do bolsonarismo, desde 2014: o PSDB de Aécio Neves, a Operação Lava Jato de Sérgio Moro, o golpe de 2016 e o governo ilegítimo de Michel Temer.

Pois bem, outra vez mais, de maneira nem um pouco surpreendente, o jornalista global dá provas da sua miopia visceral ao comparar a violência política incentivada pelo atual presidente da república (e sua família) e praticada pelos seus seguidores ao discurso de Lula e as ações dos militantes petistas.

Isso, dois dias após um fim de semana marcado por um atentado à bomba no comício de Lula na Cinelândia e pelo assassinato do militante petista Marcelo Arruda durante o seu aniversário de 50 anos, em Foz de Iguaçu – ambas as ações levadas a cabo por fanáticos seguidores do capitão reformado.

Todos sabemos que o fascismo é um mal a ser extirpado da sociedade e do Estado brasileiro. O que não podemos esquecer é que há um liberalismo que beneficia o fascismo e deve ser duramente criticado.

Merval Pereira é apenas um exemplo dessa espécie de liberalismo.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email