Mídia e Justiça são tigres contra Lula e gatinhos contra Aécio

Não é novidade o tratamento que a mídia e a Justiça dão para petistas em geral em comparação com o que dão para tucanos em geral, mas a comparação entre os casos de Lula e Aécio ultrapassa todos os limites do razoável

Não é novidade o tratamento que a mídia e a Justiça dão para petistas em geral em comparação com o que dão para tucanos em geral, mas a comparação entre os casos de Lula e Aécio ultrapassa todos os limites do razoável
Não é novidade o tratamento que a mídia e a Justiça dão para petistas em geral em comparação com o que dão para tucanos em geral, mas a comparação entre os casos de Lula e Aécio ultrapassa todos os limites do razoável (Foto: Eduardo Guimarães)

Não é novidade o tratamento que a mídia e a Justiça dão para petistas em geral em comparação com o que dão para tucanos em geral, mas a comparação entre os casos de Lula e Aécio ultrapassa todos os limites do razoável.

Na última quarta-feira, o STF decidiu reinstaurar decisão do ministro Edson Fachin contra o senador pelo PSDB de Minas Gerais tomada em maio último, quando eclodiu a delação de Joesley Batista.

Para tanto, a primera turma do STF – composta pelos ministros Marco Aurélio Mello, Luiz Fux, Rosa Weber, Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso – decidiu afastar o tucano do Senado e confiná-lo em sua residência à noite.

A medida foi uma alternativa à prisão preventiva de Aécio, que havia sido pedida quatro meses atrás pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Após a decisão de Fachin, no primeiro semestre, o Senado, eivado de corporativismo, reintegrou Aécio à Casa e este já até começou a dar entrevistas e a participar de eventos como se nada tivesse acontecido.

O STF demorou, “apenas”, QUATRO MESES para decidir o que fazer com Aécio, contra quem as provas abundam. Para não ficar muito chato, a Corte optou por uma decisão suave, baseada no artigo 319 do Código Processo Penal (CPP), que deixa muito claro que o afastamento do mandato e a imposição de não sair de casa à noite é uma alternativa à prisão preventiva.

Leia na íntegra o artigo no blog do autor.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Miguel Paiva

Dar trabalho dormir em paz

Colunista Miguel Paiva, membro do Jornalistas pela Democracia, afirma que Jair Bolsonaro" defende interesses particulares como se fossem anseios coletivos iludindo o povo". "Tudo o que ele quer...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247