Mimimi Chel Temer

Temer escreveu a missiva não para Dilma, mas para a oposição e para a mídia. Porque ele poderia dizer a ela, pessoalmente, todo aquele mimimi que derramou na carta. Sem voto, o vice farejou a oportunidade de passar do Palácio do Jaburu ao Palácio da Alvorada, pulando a cerca

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

a ponta do lápis do vice golpista deve ter quebrado diversas vezes enquanto escrevia a carta à presidenta.

dá pra sentir a fúria quase infantil do dandy birrento só analisando a escolha lexical que adereça sua missiva.

Temer tenta manter a postura daqueles galãs canastrões que víamos na Sessão da Tarde, enquanto chuta a canela da presidenta por baixo da mesa.

e começa a carta em latim, mostrando um estilo cafona e parnasiano.

cui prodest, eu pergunto, lembrando as aulas de latim que tive na UnB com o excelente professor João Vianney.

a quem interessa? quem ganha com isso? que importância tem essa coisa?

pausa para contar uma anedota.

eu morava na Vila Planalto, reduto gastronômico da moçada do poder, fica entre o Palácio da Alvorada e o Congresso Nacional, endereço privilegiado.

certa vez, fazendo minhas caminhadas matinais nos arredores do Palácio do Jaburu - residência oficial do vice-presidente da república-, vi um sujeito de ceroula, sapatos pretos e meias brancas trepado num colorido flamboaiã.

árvore ornamental que abunda em Brasília.

agucei as vistas e não acreditei no que vi, era o próprio Michel Temer, olhando para a casa da vizinha Dilma, invejando a piscina enorme - com duas cabrochas a puxar os cabelos - e achando a grama do quintal da outra mais verde que a dele.

nunca me esquecerei dessa cena.

voltemos à carta.

Temer escreveu a missiva não para Dilma, mas para a oposição e para a mídia. porque ele poderia dizer a ela, pessoalmente, todo aquele mimimi que derramou na carta.

e parece que Michel enviou uma cópia da carta para aquele vazador profissional, o Japonês Bonzinho da Polícia Federal, porque antes que Dilma a lesse todo o conteúdo já estava disponível n'O Globo.

cui prodest?

sem voto, Temer farejou a oportunidade de passar do Palácio do Jaburu ao Palácio da Alvorada, pulando a cerca.

o sacana se queixa-se, veja que coisa vexosa, que Dilma não o levou para tirar uma selfie com o vice dos Esteites. queixa-se ter sido um mero coadjuvante.

queria o quê? por que aceitou ser vice dela de novo?

na Bíblia, Gálatas são aquelas cartas em que Paulo passa a perna em Pedro, puxando-lhe o tapete e querendo roubar-lhe a igreja.

podemos dizer que o nosso galã galatou.

e mais, Temer passará para a história como aquele cretino comandante Schettino, do cruzeiro Costa Concordia, que covardemente abandonou a nau frágil para salvar a própria pele: "vada a bordo, cazzo".

a carta de Temer é uma ode ao cinismo e a desfaçatez.

é o manifesto do golpe.

uma missiva cheia de mágoa e de orgulho ferido.

parece ter sido escrita pelo Pequeno Kim, há um quê de Kataguiri na birra de Temer.

uma fuleiragem.

e se Dilma não cair, onde o amigo da onça vai se esconder?

o Vasco da Gama deveria dar um curso pra esses caras de como um vice deve se comportar com dignidade.

pelo conjunto da obra, Temer merece 50 chineladas na bunda, de havaianas molhadas.

Palavra da salvação.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247