Moro conspirou para derrubar Dilma e Lula

"As revelações de hoje da Vaza Jato são as mais graves até agora", escreve Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia. "As mensagens indicam a urgente necessidade de abrir uma investigação isenta e apurada e, constatada a veracidade da conspiração, punir os responsáveis de acordo com a constituição"

www.brasil247.com -


Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

As revelações de hoje da Vaza Jato são as mais graves até agora. Mostram o juiz Sérgio Moro conspirando abertamente para derrubar a presidente Dilma Rousseff, o que não tinha nada a ver com a investigação acerca da Petrobrás e impedir a nomeação do ex-presidente Lula à chefia da Casa Civil.

No mesmo dia, 16 de março de 2016, em que Dilma foi grampeada, ilegalmente, sem aval do STF, avisando a Lula para ele assinar o termo de posse na chefia da Casa Civil, Lula teve duas conversas com o então vice Michel Temer, nas quais estava claro que sua motivação ao aceitar o ministério não foi fugir da Lava Jato, como Moro queria demonstrar, mas evitar o impeachment e suas nefastas consequências que sofremos até hoje.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As duas conversas com Temer dão a entender que eram grandes as chances de o impeachment ser barrado. Na segunda, Lula mandou preparar “uísque e gelo”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em vez de divulgar todas as conversas grampeadas naquele dia, Moro somente liberou a que Lula teve com Dilma, a fim de convencer a opinião pública e o STF que Lula queria virar ministro para obter foro privilegiado. Enganou a todos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A reportagem da Folha/ The Intercept Brasil detalha o passo a passo da conspiração de Moro em conluio com o chefe da força tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol. O combate à corrupção era apenas a cortina de fumaça de uma operação muito mais ampla: uma conspiração contra a política e os políticos e consequente ascensão da Lava Jato ao poder.

Até a Vaza Jato entrar em cena o plano estava dando certo: Lula não chegou a ministro, Dilma caiu, Lula foi preso e Moro galgou um degrau em sua escalada ao poder: ganhou ministério daquele que se elegeu graças à prisão de Lula.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As mensagens indicam a urgente necessidade de abrir uma investigação isenta e apurada e, constatada a veracidade da conspiração, punir os responsáveis de acordo com a constituição.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email