Movimiento 26 de Julio

A data que marca um importante levante, um movimento revolucionário cubano, fundado em 1954 por Fidel Castro e seus companheiros, contra o ditador Fulgêncio Batista e, em contra partida, promovendo a digna distribuição da terra aos camponeses, nacionalizando os serviços públicos, a industrialização, as eleições honestas e a reforma educacional

Acendo meu charuto cubano e divago sobre essa data. A data que marca um importante levante, um movimento revolucionário cubano, fundado em 1954 por Fidel Castro e seus companheiros, contra o ditador Fulgêncio Batista e, em contra partida, promovendo a digna distribuição da terra aos camponeses, nacionalizando os serviços públicos, a industrialização, as eleições honestas e a reforma educacional em larga escala – a qual é exemplo mundial até hoje.

Mas não foi fácil. Inicia-se exatamente neste dia, em 1953, com a tentativa fracassada de invasão comandada por Fidel Castro ao Quartel Moncada, resultando em sua prisão por dois anos. Mas deste ato surgiu o grito pela revolução, e um basta à exploração capitalista. O sonho não foi perdido. Estava apenas começando.

O movimento se organiza assim que Fidel é anistiado, agora no México, e junto com outros revolucionários cubanos, como Raul Castro e Camilo Cienfuegos, além da ilustre presença do humanista e médico argentino Che Guevara, a guerrilha estava formada. Em dezembro de 1956, 82 heróis viajaram em um fatídico barco de nome Granma rumo à Cuba. Muitas baixas depois, apenas 12 sobreviveram em Sierra Maestra e conseguiram o inimaginável. Conquistaram a confiança dos camponeses e tantos outros cubanos e, derrotando o exército ditatorial de Batista, obrigou o mesmo a fugir para a Espanha. Em 1º de janeiro de 1959, o Movimento 26 de Julho entra triunfante em Havana. Estava declarada a liberdade de Cuba das garras opressoras do capitalismo e do regime arbitrário de Batista.

A CIA tentou de toda maneira liquidar com a Revolução. Foram várias as tentativas, como a conspiração de Trujilo até a vergonhosa batalha de Playa Girón (invasão da Baia dos Porcos), e como disse Fidel, usando seu modelo de operação operacional típico: insurreição e desestabilização interna, invasão mercenária, manobra da Organização dos Estados Americanos (OEA) com o beneplácito de seus aliados regionais e legitimação de uma intervenção dos Estados Unidos sob o pretexto de pacificação – o que fazem até hoje.

Em plena Guerra Fria, com boicotes dos Estados Unidos e sua influência perante outros países, o povo cubano comprou essa briga, resistiu, lutou e saiu vitorioso. Que coragem e orgulho do povo cubano! Um dia que deve ser não apenas recordado, mas celebrado e servir como exemplo para os dias atuais. O povo unido, é imbatível!

Quem sabe nós, brasileiros, possamos nos inspirar fortemente com esse exemplo de patriotismo e lutarmos contra as amarras do neoliberalismo e seus crimes lesa-pátria, tornando nossa nação novamente forte e respeitada mundialmente. A Revolução é possível!

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247