Multiplicação da Resistência

Diariamente, caravanas de diversas partes do país chegam a Curitiba. São milhares de pessoas que vão até lá manifestar sua solidariedade à maior liderança popular da história deste país. E para expressar sua indignação diante dessa inominável perseguição

Curitiba PR 10 04 2018 Bela Gil visita acampamento de resistência Lula Livre em Curitiba Fotos: Ricardo Stuckert
Curitiba PR 10 04 2018 Bela Gil visita acampamento de resistência Lula Livre em Curitiba Fotos: Ricardo Stuckert (Foto: Beth Sahão)

Por quase dois meses, temos vivido o injusto e arbitrário encarceramento do ex-presidente Lula. Diariamente, caravanas de diversas partes do país chegam a Curitiba. São milhares de pessoas que vão até lá manifestar sua solidariedade à maior liderança popular da história deste país. E para expressar sua indignação diante dessa inominável perseguição.

Paralelamente a isso, o golpe tem investido continuamente contra o ex-presidente, adotando medidas de exceção, com requintes de sadismo, a fim de mantê-lo isolado e confinado na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba.

Inicialmente, a proibição sistemática das visitas ao ex-presidente revelou a dimensão da crueldade dos agentes golpistas. A imagem do teólogo e escritor Leonardo Boff sentado solitariamente do lado de fora da porta da Superintendência da Polícia Federal correu o mundo. Impactou e sensibilizou até mesmo aqueles que estavam fora do circuito das relações políticas e sociais do ex-presidente Lula e que ainda não tinham se dado conta do caráter político da sua prisão.

Outro barrado foi o Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel, que antes de chegar a Curitiba, enviou ofício à ministra presidenta do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, comunicando que pretendia visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mesmo assim foi impedido de estar com o amigo.

O estado de exceção, a cada dia, tem mostrado seus mecanismos de operação. No primeiro momento, promoveu o impeachment da presidenta Dilma. Seguiu fechando regras democráticas e eliminado garantias e direitos. Agora, com passos firmes e destemidos, desce degraus do fosso da obscuridade.

Enfrentar e resistir têm sido nossa postura. Em São Paulo, nós, deputadas e deputados estaduais do PT, reunimos no dia 17/4 mais de 500 homens e mulheres Lulas no Ato Lula Livre, na Assembleia Legislativa, e enviamos milhares de pessoas ao acampamento de Curitiba.

Os desafios da luta pela liberdade são imensos, mas a nossa determinação tem sido fortalecida por notícias da crescente solidariedade e de que a prisão de Lula tem impulsionado filiações ao PT.

É evidente a mão pesada do Estado golpista contra Lula e o PT. A perseguição, criminalização, condenação e prisão do maior líder popular do país têm levado as pessoas a aderirem espontaneamente às fileiras de luta contra a arbitrariedade, em prol da democracia e de Lula Livre.

É a multiplicação da resistência, que terá um passo decisivo com o lançamento da pré-candidatura do nosso companheiro ex-presidente Lula, neste fim de semana. Em São Paulo, nossos dirigentes, lideranças, filiados e simpatizantes estarão empenhados e comprometidos em levar a cada região do Estado esse ato. Pois sabemos que, somente com Lula Livre e participando das eleições, o Brasil terá condições de se reconciliar com a democracia e voltar a andar de cabeça erguida, oferecendo dignidade e bem-estar para seus filhos e filhas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247