Nani, um escritor

www.brasil247.com - Nani
Nani (Foto: Arquivo pessoal)


Rio - Outro dia, dando uma olhada no esboço das memórias do cartunista Nani que estou escrevendo, descobri que Nani escrevia tanto quanto desenhava. E olha que ele desenhava muito.

Nani - que inteiro é Ernani Diniz Lucas - tinha muito mais talento do que pode imaginar nossa vã filosofia. Nani era amado tanto por seu desenho como pelo texto de humor enxuto, mordaz, ácido e crítico.

Foi o mais criativo dos cartunistas brasileiros - para mim, o melhor. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além de cartunista, foi também escritor, redator de humor para o teatro e a TV, roteirista e um grande frasista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Era uma das figuras mais fascinantes do Rio. Fez parte - junto com Jaguar, Henfil, Millôr, Ziraldo, Lan e Guidacci - de um grupo de geniais cartunistas que tornaram a imprensa brasileira mais alegre. Menos careta.

Mas Nani não foi só um grande desenhista. Nani também escrevia - muito bem, por sinal - livros para crianças e policiais de alto nível. Adorava escrever histórias de detetives. Suas histórias faziam bastante sucesso. Aldir Blanc, outro escritor aficionado em histórias de detetives, afirmava que o melhor detetive era o do Nani.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

É autor de dezenas de livros, entre eles: 'Feliz e Orgulhoso, Envaidecido Mesmo', 'Cachorro Quente Uivando para a Lua', 'A Traça de A a Z', 'Jornal do Menininho', 'Se Arrependimento Matasse', 'Batom na Cueca' 'É  Grave, Doutor?', 'Foi Bom Pra Você?', 'Humor Politicamente Incorreto' 'Foi Mal', 'Não é Só Você Que Quer Matar o Governador' 'A Moedinha que Queria Comprar a Felicidade', 'A Menina Que Acordava as Palavras', 'Orai Pornô' e 'Tem Outra Palavra na Palavra'.

Nani ilustrava as crônicas que eu escrevia para ‘O Folha de Minas’. Quando tive a idéia de reuni-las em um livro, chamei o Nani para escrever o prefácio. Não deu tempo.

Pior para nós, seus fãs. Nani certamente teria escrito um grande prefácio como se pode ver por algumas de suas frases:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A frase mais bonita da língua portuguesa é: senta aí que eu vou fazer o seu cheque”.

“Deixa o politicamente correto vir que nós avacalhamos com ele.”

“O humor é o caminho mais curto entre as pessoas”.

"Precisamos do humor para não morrer de realidade." 

“Charge a favor não é charge, é cartilha.”

“O humor é tão necessário na vida, ele te revitaliza, te dá um pensamento sobre a vida. É o que eu faço. O humor coloca você no seu devido lugar, quem se leva a sério acaba caindo do cavalo."

“Millôr era genial como poucos. Sua obra vai perdurar como a dos antigos filósofos.”

“Pior que enfrentar a censura oficial é enfrentar a censura do politicamente correto.”

“O humorista entende tanto de tristeza que faz humor por eliminação”. 

“O Chico Anysio tinha uma antena que poucos artistas têm.”

“Minhas commodities são o humor em desenhos e textos, e enquanto precisarem deste produto no mercado, compram na minha mão.”

“O politicamente correto é a censura que não ousa dizer o nome.”

“Hoje, quando publico, eu mesmo me censuro para que não me encham o saco. Já fui mais corajoso e já tive mais saco.”

“Este é o problema da ignorância: algumas pessoas não sabem ler, se leem não entendem. Não riem, então, te esculhambam.”

“Tem gente demais explicando, mas ninguém entende. Se você quiser que eu desenhe, eu desenho. E vou continuar desenhando.”

“Sou do humorismo: o ismo que ri por último.”

*Ediel Ribeiro é jornalista, cartunista e escritor.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email