Não, Bolsonaro, hoje não é o Independence Day

"É bom lembrar, Bolsonaro (com todo o respeito ao povo americano, que conquistou com muita luta a sua independência), que não temos que bater continência para a bandeira americana, menos ainda quando se é presidente do Brasil. Nossa bandeira, Bolsonaro, é verde, amarela, azul e branco – até o Google sabe", destaca o colunista Hayle Gadelha

É bom lembrar, Bolsonaro (com todo o respeito ao povo americano, que conquistou com muita luta a sua independência), que não temos que bater continência para a bandeira americana, menos ainda quando se é presidente do Brasil. Nossa bandeira, Bolsonaro, é verde, amarela, azul e branco – até o Google sabe.

É bom lembrar também, Bolsonaro, que não devemos nos guiar por Trump, representante da extrema direita americana. Já temos a nossa própria extrema direita, que esperamos um dia não ter mais.

É bom lembrar também, Bolsonaro, que não se deve agredir ninguém, de forma gratuita, principalmente lideranças como Michele Bachelet, Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, ex-presidenta do Chile, torturada pela ditadura de Pinochet, que ainda matou o seu pai, general Alberto Bachelet. Nem o Papa Francisco.

É bom lembrar também, Bolsonaro, que não se pode agredir gratuitamente os representantes dos nossos estudantes.

É bom lembrar também, Bolsonaro, que a Amazônia não é para ser tratada com o descaso que o seu governo estava tratando.

É bom lembrar também, Bolsonaro, que não precisamos de rifles nem do astrólogo da Virgínia.

É bom lembrar também, Bolsonaro, que,

Apesar de você,

Amanhã há de ser outro dia.

Taoquei?

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247