Não era apenas o terço. Papa queria conversar com Lula

O "presente" era apenas um pretexto insignificante para o representante do Papa conversar com Lula sobre problemas espirituais, além de levar ao ex-presidente a palavra de conforto do Papa Francisco

O "presente" era apenas um pretexto insignificante para o representante do Papa conversar com Lula sobre problemas espirituais, além de levar ao ex-presidente a palavra de conforto do Papa Francisco
O "presente" era apenas um pretexto insignificante para o representante do Papa conversar com Lula sobre problemas espirituais, além de levar ao ex-presidente a palavra de conforto do Papa Francisco (Foto: Miguel do Rosário)

O jornal oficial do Vaticano põe um ponto final no festival de fake news da mídia antilula: o funcionário do Papa veio sim entregar um terço do Papa a Lula. Mas teve mais: veio também conversar com Lula.

O "presente" era apenas um pretexto insignificante para o representante do Papa conversar com Lula sobre problemas espirituais, além de levar ao ex-presidente a palavra de conforto do Papa Francisco.

A prisão de Lula tem causado mal estar no mundo inteiro.

O papa é uma liderança mundial. O papa manda um de seus principais assessores vir ao Brasil, conversar com Lula.

É proibido pela Polícia Federal.

O Estado brasileiro proibiu Lula de conversar com um enviado do Papa.

Lula poderia estar ajudando o pais – ou mesmo o mundo – a sair da crise, ao invés de estar trancafiado numa cela em Curitiba.

O Papa gosta mais de Lula do que a Globo, com certeza.

Assim é o Brasil do golpe.

Leiam o novo texto do Vaticano.

No Vaticano News (órgão oficial do Vaticano)

Precisação sobre o caso Grabois-Lula

Cidade do Vaticano

Corrigindo um nosso serviço precedente sobre o caso Grabois-Lula, devemos ressaltar que havia imprecisões na tradução e nas transcrições que induziram a alguns erros. Abaixo apresentamos a notícia correta.

O advogado argentino Juan Gabrois é Consultor do ex-Pontifício Conselho Justiça e Paz, que passou a fazer parte do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, e é o coordenador do encontro mundial dos movimentos sociais em diálogo com o Papa Francisco.

Grabois concedeu uma entrevista (https://youtu.be/A7F-C1Bi5Q0) depois de ter sido impedido de visitar o ex-presidente Lula no Cárcere de Curitiba, onde está detido há mais de dois meses.

Grabois definiu como inexplicável a rejeição de não ter podido se encontrar com Lula a quem queria levar um Terço abençoado pelo Papa, as palavras do Santo Padre e as suas reflexões com os movimentos sociais e discutir assuntos espirituais com o ex-chefe de Estado.

Grabois disse que está muito preocupado com a situação política no Brasil e em vários países da América Latina. Enfim, disse estar muito triste pela proibição de realizar esta visita, mas que o importante é ter conseguido levar a Lula o Terço.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247