Negacionistas abraçam a morte

"A Justiça já determinou que antes da Liberdade de Expressão, vinha o Direito a Vida"

Alexandre Garcia
Alexandre Garcia (Foto: Reprodução/CNN Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

Alexandre Garcia finalmente foi demitido da CNN. A razão para isso, ele ser reincidente em afirmações falsas de que existe um tratamento preventivo para a Covid-19. Tem gente que se nega a enxergar a realidade e aceitar princípios básicos de noções científicas.

O quadro dele na CNN se chamava ironicamente de "Liberdade de Opinião", e para muitos o que a CNN acaba de fazer é censurar uma liberdade de opinião, ou de pensamento, como queiram chamar. Visto assim, uma agressão à nossa Constituição que defende a nossa liberdade de expressão.

Eu já falei sobre isto um tempo atrás, mas vou relembrar. No verão de 1986 um sujeito chamado Siegfried Elwanger, lançou com a alcunha de L.E. Castan, o livro "Holocausto: Judeu ou Alemão". Um livro revisionista que tentava provar a inexistência do Holocausto. Na sequência, criou sua própria editora chamada de Revisão (sic) para publicar os clássicos da literatura antissemita. Publicou os livros de Gustavo Barroso, de Gerald Ford e até mesmo o apócrifo "Protocolos dos Sábios do Sião".

PUBLICIDADE

Nós do Movimento Popular Antirracismo o processamos, e ele usou em sua defesa justamente o direito à Liberdade de Expressão. Afirmava que era apenas antissionista e que tinha, obviamente, amigos judeus.

Resumindo, a justiça determinou que antes da Liberdade de Expressão, vinha o Direito a Vida, ou seja, para que alguém pudesse expressar um pensamento, precisava estar vivo. A proposta de Elwanger, era justamente o contrário, exterminar o povo judeu. Assim, foi condenado.

Agora, diante dos acontecimentos recentes com a pandemia, vejo novamente a Liberdade de Expressão sendo utilizada como uma desculpa para aqueles, que de maneira inconsequente, tentam passar a ideia de que existe um tratamento que previne a Covid-19 e por esta razão não há necessidade de vacinação. Um crime!

PUBLICIDADE

Já tivemos antes da pandemia o fenômeno da Terra Plana. Pessoas de todo o mundo que passaram a acreditar que o Planeta Terra não é uma bola redonda, mas um círculo plano. Milhares acreditaram nesta farsa, o que eleva o nível da estupidez humana a níveis nunca antes imaginados. Claro que ao menos, este tipo de teoria conspiratória, sim havia toda uma história por trás dela, não levou ninguém à morte. No máximo, existem alguns procurando a borda da Terra Plana até hoje dando voltas no planeta.

A gravidade das afirmações de Garcia, é de que levam uma parcela da população a acreditar que de fato não precisam se vacinar. Até porque as vacinas contém um chip que permite ao governo nos rastrear, ou tomar conta do nosso cérebro. O governo em alguns casos é o da China que teria inventado este vírus para dominar o mundo.

Pessoalmente eu acho que a demissão de qualquer um em geral, e de um jornalista, em especial,  por exposição de ideias, poderia ser uma afronta ao Estado de Direito. Mas quando se trata da defesa ao direito a vida, está plenamente justificado, e ainda é pouco. Estas pessoas deveriam ser processadas, julgadas e condenadas por atentado a vida. Elas, assim como Bolsonaro, levaram a morte mais de 600 mil brasileiros.

PUBLICIDADE

Podemos nos dar ao luxo de estarmos aqui depois da tantas perdas porque a maior parte da humanidade respeita a ciência. Seguimos os procedimentos elencados pela OMS e nos vacinamos. Graças a estas ações, a Covid-19 não teve o desfecho da Gripe Espanhola que matou cerca de 50 milhões de pessoas no passado recente.

Ainda bem que os negacionistas são uma parcela pequena. Aqui em Israel, 70% das mortes são deles, que tiveram à disposição suas doses de vacina (já são 3) e decidiram não tomar. Não seja mais um, vacine-se!  

PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email