Nem capitalismo nem socialismo, uma escolha possível

Sim, é possível ser contra o capitalismo na mesma proporção em que se é contra o socialismo. Ao se ver de maneira menos ideológica e sim mais pragmática, percebe-se que ambos os sistemas econômicos já demostraram ser ineficazes para gerar bem-estar à maioria da população. Por isso a discussão capitalismo ou socialismo é olhar para trás

Sabe-se que a vulnerabilidade social é fruto da forma com que a sociedade se organiza, principalmente quando "naturalmente" privilegia alguns em detrimento de outros, negligenciando a equidade social. Sim, é possível ser contra o capitalismo na mesma proporção em que se é contra o socialismo. Ao se ver de maneira menos ideológica e sim mais pragmática, percebe-se que ambos os sistemas econômicos já demostraram ser ineficazes para gerar bem-estar à maioria da população. Por isso a discussão capitalismo ou socialismo é olhar para trás.

A questão é que fala-se muito mal do socialismo e comunismo (este último se quer existiu de fato), que é atualmente bem menos representativo do que no passado, já que hoje em dia está praticamente em extinção em todo o mundo. Porém, pouco se fala de maneira crítica sobre os problemas do atual sistema econômico dominante, o capitalismo. É como se este sistema fosse inquestionável, o "normal", o "comum" o "correto", o "único", sem se levar em conta que ele também possui suas mazelas, ao produzir concentração de renda e desigualdades sociais. Este sistema é autofágico, ele precisa se consumir para "crescer"

Engana-se quem acha que ser contra o capitalismo é ser contra o dinheiro/lucro/comércio/emprego. Uma coisa nada tem a ver com a outra. Parece inclusive que alguns têm receio de que se forem contra o capitalismo tenham que ser necessariamente a favor do socialismo/comunismo, reforçando uma dualidade totalmente falsa. Perceber a quantidade de excluídos do atual sistema, se sensibilizar e pensar em incluí-los não é em hipótese alguma ser socialista e sim ser humano, valorizar a generosidade e a compaixão.

Observe-se que tanto o capitalismo quanto o socialismo foram criados e possuem características próprias. A sociedade já existia antes de suas criações, portanto, existem outros sistemas que estão sendo colocados em prática sem que haja qualquer relação entre os dois. O fato de não conhecer outros sistemas não faz o capitalismo e nem o socialismo serem únicos.

É de extrema importância perceber o quanto ambos os sistemas são nocivos a uma sociedade que preza pelo bem-estar da maioria de sua população e não de uma minoria. Uma sociedade não deve girar em torno da economia, mas sim a economia que deve girar em torno dela. A economia só faz sentido se for para beneficiar a sociedade e não o contrário. Ignorar é dar as costas para o fato de que este sistema produz milhões de miseráveis e é lamentável não se indignar com isso, achando que é normal pelo simples fato de ocorrer com frequência.

Ter um olhar crítico para ambos os sistemas é fundamental para que se possa contribuir com o futuro de uma população socialmente justa, economicamente viável e ambientalmente sustentável, respeitando sobretudo sua cultura, suas escolhas, a diversidade e a ética. Não se pode perder de vista que crescimento econômico não é sinônimo de desenvolvimento, e este, está presente invariavelmente nas sociedades que possuem menos distância entre seus estratos sociais, diminuindo a relação de poucos com tanto e muitos com quase nada. Enquanto esta relação se fizer fortemente presente, significa que ainda temos uma longa jornada pela frente e a solução provavelmente não virá nem do capitalismo nem do socialismo.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247