Neste 8 de Março - Mulheres na rua em defesa dos direitos e soberania

O dia 8 de março também é data de luta, haja visto que ainda há muito à avançar na efetivação dos direitos das mulheres, considerando que vivemos numa sociedade machista, racista e patriarcal e misógina

São Paulo - Manifestação Ni Una a Menos se concentrou no vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, e seguiram em passeata pela Rua Augusta até a Praça Roosevelt (Rovena Rosa/Agência Brasil)
São Paulo - Manifestação Ni Una a Menos se concentrou no vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, e seguiram em passeata pela Rua Augusta até a Praça Roosevelt (Rovena Rosa/Agência Brasil) (Foto: Francisca Genilce Gomes)

O dia 8 de marco, quando comemoramos o Dia Internacional das Mulheres, tem sido desde a sua concepção uma data de celebrar as conquista e reafirmar nossa luta. A comemoração é pela conquista dos direitos civis, políticos, sociais e os humanos para as mulheres. No entanto, a data é também de luta, haja visto que ainda há muito à avançar na efetivação dos direitos das mulheres, considerando que vivemos numa sociedade machista, racista e patriarcal e misógina.

No Brasil, a conjuntura estabelecida desde o golpe de 2016, tem trazido para as mulheres em particular o cenário de incertezas quanto ao futuro, aumento da violência e perda de direitos, o que tem exigido dos movimentos, partidos e sindicatos, mais investimentos em articulação, organização e mobilização permanente, para enfrentar esse novo cenário de retrocesso nunca vivido no país, desde a promulgação da Constituição de 1988.

É nesse momento de enfrentamento do golpe, crise política, social e econômica que mais uma vez vamos às ruas, no dia 8 de março de 2018. Nosso lema: Pelos direitos das mulheres, por democracia, soberania: sai Temer, fica aposentadoria-; mais do que palavras de ordem, expressa e chama as mulheres às ruas para o enfrentamento e resistência a esta nova etapa do golpe, que se manifesta no ataque aos direitos das mulheres.  

Como exemplo, podemos citar a PEC 181/15(que traz retrocesso ao direito do aborto mesmo em casos já previstos na lei). Na reforma trabalhista e da previdência que penalizam as mulheres. Esses são apenas alguns casos que evidenciam a frágil democracia conquistada até aqui, está em risco.

Neste 8 de março estaremos nas ruas pela vida das mulheres e por soberania, já que as privatizações executadas por esse governo golpista de Michel Temer, com total apoio de partidos da direita, mídia e judiciário colocam em risco nossa soberania frente às potencias econômicas, energética, alimentar e deixa o país submisso aos interesses do capital internacional.

Falamos, pela vida das mulheres, por democracia e soberania: sai Temer, por que só com o fim do governo ilegítimo e usurpador de Michel Temer e toda a corja dos partidos que votam contra o interesse das trabalhadoras (os), teremos representação de mais mulheres, LGBT, negritude, juventude e indígenas escolhidos pelo povo para que cumpram o papel de representante da vontade popular e a garantia do Estado de Democrático de Direito com eleições livres e sem fraude. Por isso, defendemos o direito político de Lula ser candidato. O povo é soberano para escolher seus representantes.

Nos mobilizamos pela vida das mulheres, por democracia e soberania, sai Temer, fica aposentadoria por que somos contra a reforma da previdência que representa o fim da aposentadoria e que afeta diretamente a vida das mulheres, posto que no sistema capitalista as mulheres são exploradas pela dupla jornada de trabalho, ocupando funções de trabalho precarizado e recebendo menos do que os homens ainda quando ocupa a mesma função.

Diante da gravíssima crise política, social e econômica e do golpe conclamamos as mulheres a cerrar fileiras nas ruas para enfrentar o golpe, derrotar o avanço da agenda conservadora e restituir nossos direitos.

Dia 8 de março todas as ruas em São Paulo, onde  a concentração será na Praça Osvaldo Cruz, às 16h.

Pela vida das mulheres, por democracia e soberania: sai Temer fica aposentadoria.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247