No gabinete do Presidente da Câmara

Deputado da oposição entra no Gabinete do recém empossado Presidente da Câmara de Deputados. Carrega uma pilha enorme de processos. Joga na mesa do presidente.

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Deputado da oposição entra no Gabinete do recém empossado Presidente da Câmara de Deputados. Carrega uma pilha enorme de processos. Joga na mesa do presidente.

- Mas o que é isso? No meio do meu intervalo para o café?

- Presidente, o senhor não acha que é hora de abrir algum processo de impeachment contra o presidente da república?

- Mas há razão pra isso. O Brasil precisa de paz para seguir sua rota de crescimento econômico. 

-Motivos não faltam, presidente. O senhor tem 10 minutos? Vou elencar os motivos de hoje pra trás. Pode ser?

O Presidente da Câmara olha para o relógio e faz um muxoxo. O deputado começa a ler.

- Esvaziamento de políticas públicas durante a pandemia, desprezo pela proteção à saúde da população, condutas criminosas, falta de oxigênio em hospitais de Manaus, negligência e omissão durante a pandemia, crime de apologia à tortura, participação em atos antidemocráticos pró- ditadura e contra o livre exercício dos poderes, ameaças às futuras eleições de 2022...

- É pouco. Não vamos tumultuar o país com isso.

- Mas tem mais...violação dos direitos humanos, violação de princípios de moralidade na condução da pandemia, participação em atos antidemocráticos pró-ditadura e em defesa do fechamento do STF, prejuízos causados aos beneficiários do auxílio emergencial em virtude da restrição de parcelas, quebra de decoro por declarações referentes às vacinas...

- Vai causar tumulto ao país...temos que nos concentrar na pandemia.

- Mas teve também tentativa de golpe de estado, atentado à soberania nacional no alinhamento aos EUA contra a Venezuela, prática de atos contrários à Constituição, infringimento de normas legais, crimes contra a existência da União e ameaça aos três poderes, risco de soberania nacional e relações exteriores, postura indecorosa, crimes contra o meio ambiente e povos tradicionais.

- Povos tradicionais?? Isso não vai pegar.

- Mas também teve crimes de racismo por práticas genocidas durante a pandemia, violação do direito à proteção existencial, cultural e histórica das comunidades quilombolas, crime de responsabilidade por violação da liberdade de imprensa, de expressão e do acesso à informação, crime de responsabilidade contra o livre exercício dos poderes, violação do direito à liberdade religiosa em declarações contrárias à laicidade do Estado brasileiro...

- Pelo amor de Deus, que exagero.

- Desconstrução sistemática de direitos políticos, individuais e sociais, desrespeito às diretrizes científicas para o enfrentamento da pandemia, crimes contra a existência da União que prejudicam a soberania nacional e relações exteriores, crimes ambientais e desestruturação de órgãos de fiscalização, condução “irresponsável” das ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, crimes de responsabilidades por permissão à prática de abuso de poder pelo Ministro Ricardo Salles e utilização dos poderes inerentes ao cargo para obtenção de vantagens pessoais, em razão da tentativa de interferência na Polícia federal para evitar investigações de aliados e parentes, baseadas na conduta do presidente expostas em vídeo da reunião de 22 de abril de 2020

- Ainda este vídeo? Parece que não sai nunca de cartaz. É pouco ainda, não dá pra perceber?

- E não acabou. Omissão do número total de mortos pela pandemia, postura indecorosa em relação à pandemia, incompatibilidade com os deveres do cargo, participação e apoio a atos antidemocráticos, tentativa de interferência na Polícia Federal, proposta por“Rota de colisão com as instituições” , descaso com a pandemia mais uma vez, insultos à imprensa e aos seus adversários na reunião ministerial de 22 de abril de 2020.

- De novo essa reunião? Agora basta, não é?

Desrespeito às medidas de isolamento contra a pandemia da Covid 19, quebra de decoro em manifestações nas redes sociais, ameaças à democracia em falas autoritárias, ataques à imprensa, interferência em algumas nomeações da Polícia federal, crime de obstrução de justiça, crime de falsidade ideológica, violação do princípio da impessoalidade, participação em manifestação pública no dia 19 de abril pedindo intervenção militar, violação dos direitos e garantias individuais, descumprimento de recomendações sanitárias contra a propagação da Covid 19 agravando os efeitos da pandemia, descumprimento de decisão do poder judiciário...

- Falta muito? Tenho hora. Tenho que receber a liderança do meu partido...

- Ainda falta a exoneração de Maurício Valeixo, mais participações em atos antidemocráticos, publicação de decreto no Diário Oficial da União relatando exoneração do mesmo Maurício Valeixo, tentativa de intervenção na Polícia Federal, defesa da ditadura militar, violação dos direitos sociais, ameaça ao livre exercício dos poderes Judiciário e Legislativo, apoio ao movimento popular com aglomeração, estímulo ao erro de comportamento da população com relação ao combate à pandemia, convocação e participação das manifestações de 15 de março, postura indevida diante da imprensa, presença em aglomerações em meio à pandemia...

- Mas pandemia já não acabou? Eu não uso mais máscara...já tomei vacina. Furei a fila.

- E terminando, incompatibilidade com a dignidade, honra e decoro do cargo, apoio a manifestações contra o Congresso nacional e contra o STF, provocação de animosidades contra os governadores, defesa da ditadura militar, violação dos direitos sociais, incluindo direito à saúde e ridicularização do Brasil a nível internacional. É pouco ou quer mais?

- É pouco. Desculpe, mas tenho que ir. A Democracia me espera.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email