Nos 40 anos do PT, a foto que não se apaga

"O grande desafio do PT para os próximos 40 anos é retornar as suas origens populares e conseguir caminhar com as próprias pernas, superando a extrema dependência que ainda tem do prestígio de seu fundador e líder máximo", escreve o jornalista Florestan Fernandes Junior

www.brasil247.com -
(Foto: Mídia Ninja | 247)


Por Florestan Fernandes Jr., para o Jornalistas pela Democracia - Um grande líder de massas não se faz apenas por suas qualidades pessoais, mas pelos fatores históricos que abrem espaços para o nascimento de uma nova liderança. Lula não seria o grande líder metalúrgico que foi fora do contexto em que surgiu.

O enfrentamento com a ditadura militar deu a ele a dimensão que um sindicalista não tem nos dias de hoje. Ele soube aproveitar o momento e ajudou a abrir os caminhos para a classe trabalhadora que representava,contrastando com o peleguismo da época. Foi além. Criou o maior partido do país e, ao ser eleito Presidente da República, conseguiu o que muitos duvidavam: deixou o governo com uma aprovação pessoal de 87%. É, ao lado de Getúlio Vargas, o maior líder politico da história do país. A liderança de Lula é muito maior que a do partido que criou, o PT, que completa no dia 10 de fevereiro 40 anos de vida. Gostando ou não de nosso ex-presidente, uma coisa é certa: não dá para negar sua capacidade de liderar. Não dá para os fascistas de hoje fazerem como os stalinistas, que apagaram Trotski das fotos da Revolução Russa. Lula faz parte da memória de milhões de brasileiros e escreveu seu nome na história política internacional. 

Este é um personagem que ninguém conseguirá apagar de nossa história. Nem o juiz de primeira instância que condenou Lula num processo desprovido de provas materiais e repleto de convicções pessoais. E nem mesmo os 580 dias de carcere impostos ao ex-presidente conseguiu apagar sua liderança. Pelo contrário. Ele saiu do prédio da PF em Curitiba da mesma maneira que outros grandes lideres mundiais, como Mandela, Mahatma Gandhi e Martin Luter King, que saíram da prisão de cabeça erguida e a consciência tranquila. Nestes 40 anos de PT nenhum outro líder conseguiu se projetar dentro do partido com voo próprio. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O segundo lugar de Haddad na última corrida presidencial, na qual conquistou 47 milhões de votos, a eleição da maior bancada na Câmara Federal, e de quatro governadores podem ser considerados uma vitória de Lula, muito mais do que do próprio partido. O grande desafio do PT para os próximos 40 anos é retornar as suas origens populares e conseguir caminhar com as próprias pernas, superando a extrema dependência que ainda tem do prestígio de seu fundador e líder máximo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email