Nossa soberania no ralo

"Bolsonaro rasteja para os Estados Unidos e coloca como principal pedido do Brasil para entrar na OCDE. Trump promete apoiar. Vale lembrar que os EUA ofereceram isso ao Brasil na época de Lula e ele não aceitou, pela subordinação a regras antipovo que teria", diz a deputada Gleisi Hoffmann, presidente do PT; "Essa viagem consolida a visão de Bolsonaro e seu governo de um Brasil subordinado dos Estados Unidos. Ele diz que "tem muita coisa a desconstruir", a soberania, com certeza, é uma delas. Vendilhões da pátria!", diz a deputada 

Nossa soberania no ralo
Nossa soberania no ralo (Foto: REUTERS/Carlos Barria/Direitos r)

A viagem de Bolsonaro e seu governo aos Estados Unidos tem sido humilhante para o Brasil! Fechou um acordo para entregar a base de Alcântara aos EUA por 10 milhões de dólares ano, sem maiores exigências ou limitações. Grande negócio para os americanos, é um dinheiro de troco.

Brasil retirou exigência de vistos sem reciprocidade para americanos, australianos, japoneses e canadenses. Não dá para entender porque nosso povo tem de enfrentar burocracia, se expor a veto para viajar enquanto os americanos e outros terão todas as regalias no Brasil. Países que se respeitam não admitem acordos assim.

Para piorar, Bolsonaro, seu filho Eduardo e seu ministro Moro visitam a CIA, em agenda que não tinha sido divulgada. Uma agenda paralela. Deve ser a primeira vez na história que um chefe de Estado brasileiro faz uma visita à sede do Serviço Secreto de outro e fora da agenda oficial! Para que?! Dar mais informações ainda?!

E o Moro? Fecha com americanos acordo de maior cooperação com o FBI, e tenta acordo para acessar comunicação por whatsapp e facebook sem pedido judicial. Ou seja, para espionar cidadãos brasileiros com ajuda de um país estrangeiro sem passar pelo Congresso ou Poder Judiciário.

Pelas plagas brasileiras a área econômica de Bolsonaro resolveu afagar os EUA abrindo o mercado para trigo americano sem nenhuma contrapartida. Isso só era feito para o Mercosul, como forma de fortalecimento de nosso mercado regional, países mais frágeis comercialmente que o Brasil.

Para completar, o ministro da economia de Bolsonaro, Paulo Guedes, diz que o Brasil está à venda e que em 3 meses venderão o pré-sal!

Essa é a nossa maior riqueza, estratégica para nosso desenvolvimento e soberania nacional. Na realidade eles já entregaram de graça nosso petróleo. Incentivaram a Lava Jato com Moro e Dalagnol, cederam informações estratégicas e acabaram com a proteção da empresa.

Bolsonaro rasteja para os Estados Unidos e coloca como principal pedido do Brasil para entrar na OCDE. Trump promete apoiar. Vale lembrar que os EUA ofereceram isso ao Brasil na época de Lula e ele não aceitou, pela subordinação a regras antipovo que teria.

Essa viagem consolida a visão de Bolsonaro e seu governo de um Brasil subordinado dos Estados Unidos. Ele diz que "tem muita coisa a desconstruir", a soberania, com certeza, é uma delas. VENDILHÕES DA PÁTRIA!

Para encerrar, tem de resgatar pesquisa recente do mercado feita pela XP mostrando que caiu popularidade de Bolsonaro (de 40% para 37%) e subiu rejeição para 20%. Caiu expectativa de um bom governo de 63% para 54%. É o nível mais baixo para qualquer presidente eleito desde Fernando Collor em momento similar.

Quem entrega seu país, não defende os seus, lambe as botas dos mais fortes, envergonha a sociedade a que pertencem.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Lula volta a frustrar Moro, Rede Globo e PSDB
Mauro Nadvorny

Não é o Lula, é o Lula

Ninguém pode ser condenado sem trânsito em julgado. Em outras palavras, um culpado de um crime qualquer, só pode cumprir sua pena, quando tiver sua condenação confirmada e todos os recursos negados...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247