O Amigo da Onça

A carta enviada por Temer à Presidenta Dilma, lamentando a falta de confiança dela em relação a ele e ao seu partido, parece uma justificativa da própria deslealdade. Ele imputou à Presidenta a responsabilidade pela atitude dele na conspiração pelo impeachment

A carta enviada por Temer à Presidenta Dilma, lamentando a falta de confiança dela em relação a ele e ao seu partido, parece uma justificativa da própria deslealdade. Ele imputou à Presidenta a responsabilidade pela atitude dele na conspiração pelo impeachment
A carta enviada por Temer à Presidenta Dilma, lamentando a falta de confiança dela em relação a ele e ao seu partido, parece uma justificativa da própria deslealdade. Ele imputou à Presidenta a responsabilidade pela atitude dele na conspiração pelo impeachment (Foto: Laurez Cerqueira)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O resultado da votação dos membros da Comissão Especial que irá examinar o pedido de impeachment da Presidenta Dilma é o retrato fiel da infidelidade do vice-Presidente Michel Temer e da turma dos fora da lei liderados pelo Eduardo Cunha.

A carta enviada por Temer à Presidenta Dilma, lamentando a falta de confiança dela em relação a ele e ao seu partido, parece uma justificativa da própria deslealdade.

Ele imputou à Presidenta a responsabilidade pela atitude dele na conspiração pelo impeachment. Coisa de gente que andava fazendo algo errado, escondido. A carta deixou-lhe pequeno.

Esse é um caso para psicanalistas e não para analistas políticos.

De todas as misérias humanas, talvez as mais difíceis de esquecer e de perdoar sejam a deslealdade, a conspiração e a traição.

Temer certamente não está se dando conta do estrago que ele está fazendo na própria biografia. Que não é lá grande coisa.

Por exemplo, ele nunca foi um político expressivo. Sempre foi eleito deputado com votações pífias.

Na presidência da Câmara, ele foi um cumpridor de ordens de Fernando Henrique. A Câmara foi transformada numa chanceladora do governo.

Como " constitucionalista", pode ter sido um bom professor, mas não há nenhum trabalho de vulto que possa lhe conferir esse status, que carinhosamente a Presidenta Dilma costuma lhe atribuir em cerimônias públicas.

Por incrível que pareça, o " constitucionalista" está pisoteando a Constituição do país para atender ambições pessoais de poder.

Como presidente do PMDB, ele não consegue sequer unir o próprio partido e se arvora a "líder", posa como "unificador" e "pacificador" do país. Mas é visível o que lhe falta para ser um líder: grandeza, reconhecimento público.

Aliás, ele vive mais de pose.

O que aconteceu é que Temer não resistiu ao assédio de Eduardo Cunha, Fernando Henrique, Aécio Neves, Geraldo Alkmin e outros vendedores de ilusões. Se rendeu a eles.

Gente que está se aproveitando da vaidade dele para vender-lhe o que não vão poder entregar. Querem apenas usá-lo como trampolim para a volta ao poder.

Na primeira oportunidade que tiverem lhe descartarão como um bagaço de laranja.

Temer entra para a história não como um estadista, mas como um homem conspirador, traidor. O Vice Amigo da Onça.

Quando estiver velhinho e for consultar o Google vai ver a historia dele, que poderia ter sido outra, se não se comportado como um trapalhão, um homem aquém da instituição da República que ele representa. Parece que ele não se deu conta.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email