O banquete dos submissos

Clássico da Nouvelle Vague tcheca, "A Festa e os Convidados" é uma alegoria tão divertida quanto grave da submissão das pessoas ao autoritarismo da sociedade

www.brasil247.com -
(Foto: Divulgação)


A plataforma Filmicca está trazendo a versão restaurada de um clássico menos conhecido da Nouvelle Vague Tcheca. Rodado em 1966, mas só exibido no seu país em 1968 – e logo censurado novamente quando a Primavera de Praga foi sufocada -, A Festa e os Convidados (O slavnosti a hostech) é uma alegoria tão divertida quanto grave da submissão das pessoas ao autoritarismo da sociedade. 

Um grupo de sete burgueses está atravessando uma floresta a caminho de uma festa de aniversário. Em chave de absoluto nonsense, eles fazem um piquenique, banham-se num riacho, barbeiam-se, lixam as unhas. Subitamente, são cercados e subjugados por outro grupo de homens que aparecem do nada e os submetem a um jogo de aprisionamento, uma brincadeira perversa. Docilmente, eles aceitam o jugo do líder dos recém-chegados, figura comicamente grotesca vivida com maestria pelo compositor e ator Jan Klusák. 

Uma segunda reviravolta acontece quando surge o aniversariante, homem aparentemente poderoso e tirânico, que assume o controle de toda a situação. O banquete que se segue, ao ar livre, é uma pantomima de ordens, contra-ordens, despotismo e humilhações públicas. O sumiço de um dos convidados turva a alegria da festa e estabelece um novo patamar de coerção dos convivas.

O filme de Jan Němec, enfant terrible da contestação cinematográfica à ordem comunista na ex-Tchecoslováquia, é um ótimo exemplo do que caracteriza a Nouvelle Vague tcheca. Enquanto a matriz francesa se ocupava sobretudo de temas existencialistas, a turma de Praga usava a nova liberdade cênica para colocar em xeque o totalitarismo e suas repercussões nas vidas privadas. O surrealismo e o humor eram ingredientes que não podiam faltar.

A encenação concentrada em pequenos espaços (apesar do ar livre) e tomadas rígidas contribui para a sensação de confinamento a agrilhoamento que nos aflige, mas não aos personagens, que só resistem muito timidamente. A crítica de Němec fica tanto mais clara quanto menos sentido parecem ter as reações daquelas pessoas durante um passeio tão opressivo.

>> A Festa e os Convidados está na plataforma Filmicca.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email