O Brasil já perdeu mais de US$ 700 bilhões com venda de reservas do pré-sal (partilha). Vai continuar?

Até o momento foram realizadas 5 rodadas de venda dereservas do pré-sal em regime de partilha

A Petrobras anunciou a chegada da plataforma de petróleo, P-67, ancorada na Baía de Guanabara, destinada ao Sistema de Produção do Campo de Lula, no pré-sal da Bacia de
A Petrobras anunciou a chegada da plataforma de petróleo, P-67, ancorada na Baía de Guanabara, destinada ao Sistema de Produção do Campo de Lula, no pré-sal da Bacia de (Foto: Tania Regô/Agência Brasil)

Até o momento foram realizadas 5 rodadas de venda dereservas do pré-sal em regime de partilha.

A 1ª foi em 2013 (Libra) no governo Dilma As demais (2ª a 5ª)foram realizadas entre 2017 e 2018 no governo Temer. Ao todo já foi vendido um volume recuperável estimado de 40(*) bilhões de barris de petróleo.

Considerando um preço de US$ 60 por barril podemosprever que recursos no montante de US$ 2,4 trilhões (60x40) serão arrecadados e distribuídos pelos participantes durante os próximos 25/30 anos.

Tendo em vista os critérios pelos quais estas reservas foramadquiridas (bônus, royalties, óleo lucro da União, conteúdo local , participação da Petrobas e um custo de produção estimmado em US$30 por barril) podemos calcular que do total dos recursos a serem arrecadados apenas 58% (US$ 1,4 trilhões) vão ficar no Brasil cabendo aos participantes estrangeiros a apropriação de 42% (US$ 1 trilhão).

US$ 1,4 trilhões significa um incremento de renda de US$ 56bilhões por ano, durante um período de produção de 25 anos.

Nada mal pois representa um incremento de 2,8 % do PiBnacional. Mas isto não poderia ser bem melhor?

Lembramos que a Noruega (e outros países), mesmo nãocontando com uma empresa nacional do porte e do nível tecnologico da Petrobras, nos leilões que fez conseguiu garantir que 80% dos recursos arrecadados fossem retidos em casa.

Mas o Brasil que dispõe de uma empresa como a Petrobras,tecnologicamente líder mundial em exploração em aguas profundas, não poderia deixar passar esta clara oportunidade de rápido e forte crescimento econômico, entregando a ela e só a ela, a responsabilidade de exploração das reservas descobertas.

Assim como ocorre na Arábia Saudita e em outros paísesgrandes produtores de petroleo, onde a exploração é entregue a uma empresa estatal nacional, se esta função fosse atribuída à Petrobras 90% dos recursos arrecadados ficariam no Brasil. Ou seja, um incremento de US$ 760 bilhões sobre o que efetivamente vai ser arrecado. Um crescimento adicional do PIB de 1,5%. Com isto a Petrobras mesmo que venha a conceder uma maior parcela de óleo lucro para a União, poderia aumentar sua geração operacional de caixa em US$ 16 bilhões por ano. Recursos mais do que suficientes para cobrir qualquer modelo de financiamento.

Notem que o processo de entrega da renda do pré-sal paraempresas estrangeiras teve início no governo Dilma do PT. Partido considerado como sendo de “esquerda”. A paralização dos investimentos da Petrobras bem como a venda de ativos da empresa, também tiveram início no governo Dilma. Ela nunca se explicou ao povo brasileiro por estes fatos.

Já no governo Temer, considerado de “direita”, este processofoi acelerado e incrementado por uma política de preços (Preço de Paridade de Importação-PPI) absurda, que não existe em lugar nenhum do mundo, prejudica a economia nacional e penaliza os consumidores brasileiros.

Verificamos portanto que, no Brasil. Governos de“esquerda” ou de “direita” só divergem em questões de menor relevância. Para questões de maior importância eles atuam da mesma forma. 

Barbosa Lima Sobrinho dizia que no Brasil só existem doispartidos : o partido de Tiradentes e o partido de Silvério dos Reis.

De fato, se analisarmos bem, vamos encontrar nos partidosde “esquerda” ou de “direita” no Brasil , igualmente apoiadores de “Tiradentes” ou de “Silverio dos Reis”. Tudo misturado.

O governo Bolsonaro trouxe esperança de mudança, masnada ocorreu. A política de preços suicida foi mantida e anunciada a 6ª rodada do pré-sal, prevista para o próximo mes de novembro.

Nesta rodada serão ofertados 17 bilhões de barris depetróleo recuperáveis, segundo o presidente da ANP Decio Odonne, equivalentes a uma arrecadação de recursos daordem de uS$ 1,02 trilhões (60x17). Desta renda apenas 49,5% (US$ 505 bilhões) deverão ficar no Brasil . Se a exploração ficasse com a Petrobras a renda brasileira subiria para US$ 918 bilhões, uma diferença de US$ 413 bilhões apenas nesta rodada.

Com isto as perdas com os 6 leilões somariam US$ 1,17trillhões (760 + 413 ), que ao câmbio de uS$ 1 = R$ 4, alcançaria o montante em reais de 4,7 trillhões.

Enquanto isto nossos prefeitos e governadores brigam poruma fatia de R$ 25 bilhões do bônus da 6ª rodada, que lhes garantem algum recurso imediato, provavelmente de olho nas eleições do próximo ano. Além disso garantem apoio ao governo na votação da reforma da previdência.

A verdade é que ninguém está preocupado com o Brasil eseu futuro.

Certamente no futuro, nossos filhos,, netos, bisnetos e ahistória nos cobrarão por tudo isto.

(*) O volume “in situ” das reservas é estimado de 50,2bilhões de barris. Consideramos um valor recuperável de 40 bilhões (que pode ser entendido como elevado ) para compensar vantagens financeiras concedidas nos contratos, de difícil elaboração de previsões, não utilisadas neste exercício. Por outro lado a forma de apropriação das despesas em regime de caixa tornarão extremamente custoso para o governo (se não impossível ) efetuar algum controle.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247