O choro facínora e as lágrimas emocionadas do surdo, cego e injusto Rodrigo Maia

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se emociona durante votação da reforma da Previdência
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se emociona durante votação da reforma da Previdência (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Desprezado Deputado Rodrigo Maia, indigno presidente da Câmara dos Deputados, Brasília, DF

Congelado à frente da TV quando vi a aprovação da destruição da Previdência Social também me indignei com tuas lágrimas de crocodilo.

Ao ver tua emoção tive a impressão de ver descer por tua cara abaixo as arminhas de teu comparsa na presidência, o imbecil inútil ao Brasil, Jair Bolsonaro.

Sim, Rodrigo Maia, tuas lágrimas se fizeram das armas da injustiça contra a principal base econômica e social do Brasil, a classe trabalhadora, contra quem colaboras para assassinar e enterrar viva.

Tuas lágrimas se alimentam do destroçamento dos que de verdade choram por verem seu futuro absolutamente miserável.

Todos sabemos que choraste de emoção pelo serviço prestado ao mercado e ao neoliberalismo.

Certamente, enquanto choravas,  o teu pensamento se embalava pelos milhões de reais empacotados nas malas abarrotadas com o suor dos que tingem o território estuprado de injustiças deste país.  

As malas entulhadas do dinheiro roubado dos trabalhadores se tornaram símbolos  do golpe, o mesmo que colocou no desgoverno desta saqueada e golpeada república o outro teu comparsa, o vampirão Mi$chel Temer, que deu um ministério ao gato angorá, teu sogro.

As malas cheias do dinheiro dos negócios, que te fazem chorar e emocionam os ladrões que votaram contigo no desmonte da Previdência, são, por outro lado, o vazio e a dor dos que são assaltados aí nesse antro que presides, que é cada mais a ex casa do povo, marcadamente o balcão dos pilantras, assassinos de direitos,  bandidos,  mercadores e capachos desonestos do mercado, o deus por quem choras.

Vi nas tua lágrimas, Rodrigo Maia, a emoção rasa de quem participa de uma quadrilha partidária de nome DEM, a verdadeira “democracia” dos ruralistas, banqueiros, surrupiadores do sangue popular  e das armas que mataram Chico Mendes.

Ao integrares essa corriola partidária te filias á ditadura sanguinária  e covarde, de cuja ARENA nasce a tal grei de pistoleiros, que também te olha com lágrimas de crocodilo, já que a inveja da mediocridade é parte da ideologia de ringue dos apóstolos do mercado.

Tuas lágrimas impressionam de verdade, Rodrigo Maia. Mostram o quanto os crápulas são emotivos.

Sim, os pilantras, no teu caso vice de Eduardo Cunha, teu parceiro de direção putrefata desse antro de negócios sujos em se transformou a casa que presides atualmente, graças a golpe de Estado e das rasteiras, se emocionam com manifestações de seus iguais.

As palavras do teu igual, o delegadozinho metido a machão, o reacionário tosco e inculto aqui de Goiás, te entregam e te desenham. Disse o pistoleiro amigo de Marconi Perillo e de Ronaldo Caiado, este um dos criadores da UDR, uma das mães do partido que te agrega: “Eu queria fazer um agradecimento todo especial ao grande condutor dessa reforma. E sem essa pessoa, com certeza, nós não teríamos chegado a esse momento tão importante. Minha especial homenagem ao presidente desta Casa, Rodrigo Maia. Sem Rodrigo Maia, nós não chegaríamos a este momento”, disse o deputado Delegado Waldir (PSL-GO).

Faltou ao tosco também dizer que sem Rodrigo Maia não haveria o golpe de 2016, nem o emprego do corrupto sogro, o malfadado Gato Angorá, traidor de Leonel Brizola nem a solidariedade a Eduardo Cunha  e a Aécio Neves.

As homenagens a ti, desprezado Rodrigo Maia, se igualam à festa de Herodes enquanto o sanguinário mandava buscar a cabeça do profeta João Batista.

Sem dúvidas, és um grande comandante, mas de salão das festas dos que apunhalam o povo brasileiro, o João Batista de hoje. E tudo transmito pela TV Câmara, paga com o dinheiro roubado dos que suam e morrem, com flashes da Rede  Globo, a empresa de comunicação dos que divertem a massa com pão e circo enquanto os gladiadores apunhalam os escravos, depois comidos pelos leões do mercado, a quem serves.

Enfim, desprezado e digno presidente do antro chamado Câmara Federal dos Despistados, tuas lágrimas rolam porque ouves as vozes do marcado macabro e traidor.

Enquanto lagrimejas, nosso povo, muitas vezes entorpecido pelas manobras que vocês urdem, usando os recursos que ele produz no uso de avançada tecnologia para enganar, mentir e enrolar, segue o cortejo do trabalho cada vez mais precário e filosoficamente próximo da escravidão.

Tua emoção feita das arminhas do idiota inútil ao Brasil ignorou os milhões de trabalhadores, estudantes, familiares e intelectuais, não para influenciar as pesquisas que identificaram que a maioria do povo brasileiro é contra os esbulhos que te fazem chorar, mas porque ilusoriamente acreditaram que o Brasil tinha Congresso Nacional.

Tuas lágrimas de crocodilo são de quem não tem votos, não tem povo, não conta com os trabalhadores, mas de quem se anima com  o apoio dos parasitas, que vivem do roubo da vida dos que de fato produzem e trabalham.

Sem dúvidas, e não precisa ser teu psicanalista para auscultar tua lacrimejante alma burguesa, alma de centrão de direita, alma inundada pelas trevas e pilar do fascismo, mas que, mais hoje ou mais amanhã, tuas lágrimas antecipam o velório dos lacaios, que serão sepultados nos túmulos dos traidores da Pátria. Certamente a tua lápida política chorosa, em breve, conterá a tua merecida homenagem bem como ao tosco aqui de Goiás: “aqui jazem os pilantras neoliberais que se dedicaram dia e noite a trair a nação brasileira, sempre velados com malas do dinheiro roubado do povo!”.

Ousar lutar e ousar vencer são marcas do povo em marcha. Venceremos!

Abraços críticos e indiguinados,

Conheça a TV 247

Mais de Blog

blog

Cabaços

Precisava de alguma aventura. Não suportava mais a bruaca martelando no seu ouvido que era um inútil. Uma ingrata que nunca trabalhou na vida. Ele não merecia. Fez intercâmbio, fritou hambúrguer...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247