O elogio à senectude

Devemos nos preparar para a velhice, deixando para trás as paixões inúteis e todo o sofrimento que elas nos causam. Ficar velho, assim, é um privilégio, uma virtude, não uma condenação

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Estava lendo por estes dias um texto de Michel Foucault sobre o "cuidado de si" e a emergência do sujeito na história da filosofia ocidental. E fiquei encantado com o pensamento dos estóicos sobre a velhice, ficar velho, atingir a idade dos mais velhos.

Sempre tive uma veneração pelos mais antigos, e sempre me emociona ver os jovens cuidando dos idosos, sejam eles ou não seus parentes. 

Segundo Foucault, para os estóicos cada idade tem sua forma de vida (infância, adolescência, vida adulta e velhice). A sabedoria humana está em saber viver cada uma dessas idades. Mais ainda, se preparar (cuidar do corpo e da alma) para vivê-las bem. É de acordo com o que elas têm a nos oferecer.

Devemos nos preparar para a velhice, deixando para trás as paixões inúteis e todo o sofrimento que elas nos causam. Ficar velho, assim, é um privilégio, uma virtude, não uma condenação.  

O usufruto pleno da senectude não é uma UTI nem uma homecare. É saber gozar e viver as delícias da provectude, sem a angústia de se provar nada. Cuidar de si, libertar-se das paixões, das futilidades do dia a dia, da vontade de poder, do dinheiro, da ambição, da vaidade, do orgulho, das máscaras sociais, é cuidar da nossa vida. Cultivar o espírito e procurar ser bom, ser melhor.

Isto Sêneca, Marco Aurélio e os outros nos ensinaram.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email