O gigante vai se levantar

o Brasil está pronto para se reerguer. Hoje, ao invés de "brilha uma estrela", o canto e o grito que vai tomando conta do Brasil é "Lula Livre!"

O gigante vai se levantar
O gigante vai se levantar (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News

Há anos que os brasileiros e, também, estrangeiros diziam: "O Brasil é um gigante adormecido".

Pois em 2002 esse gigante acordou. A força e o barulho das ruas foram tão fortes desde 1988 que acordaram o Brasil na entrada no novo século, balançaram seu berço esplêndido tão intensamente que o jovem Brasil não teve como não se levantar.

Com a força do seu povo, com a grandeza há décadas esperada, para construção de um novo tempo, movido por uma esperança que venceu todos os medos, colocou-se o gigante para finalmente jogar no campo que todos entendiam ser o seu lugar. E jogou, jogou bem, tornou se um "player" de nível de primeiro time no cenário mundial. Sim, o Brasil passou a ser chamando de "um dos grandes players" no jogo geopolítico.

O grande responsável por este despertar, com a força e energia do povo, o líder escolhido para guiar este gigante tal qual um transatlântico pelos mares da economia e da política, foi um homem chamado Luis Inácio Lula da Silva, o Lula. Um nordestino radicado no sudeste do país, que ao som de "brilha uma estrela", "Lula lá", tomou em suas mãos o timão do Brasil, e o colocou no seu lugar de direito no cenário mundial.

PUBLICIDADE

A receita do grande líder foi das mais óbvias possíveis. A força de uma nação está em seu próprio povo, de todas as classes, e trazer dignidade à maioria dos brasileiros foi a vitamina empregada, o alimento que deu musculatura ao nosso país, fazendo-o se desenvolver social e economicamente, tornando-se forte e admirado, interna e externamente.

E a força do nosso gigante foi tamanha que elevou também a cobiça, esta nunca adormecida, dos países estrangeiros, os outros jogadores da geopolítica.

Se o combustível para conduzir nossa nau, que rasgava os mares mundiais em busca de prosperidade e desenvolvimento econômico e social, foi seu povo, com sua energia e sua esperança, também o meio empregado pelos cobiçosos estrangeiros foi o sentimento de alguns brasileiros, sendo que a energia usada por eles, foi o rancor, o preconceito, o sentimento de vira-lata tão incutido no seio da nação há muito tempo, e principalmente a despolitização.

PUBLICIDADE

Tudo que surgiu como novo no Brasil nas primeiras décadas deste século, que contribuiu para o desenvolvimento social e econômico dos mais humildes, tornou-se um incômodo para algumas pessoas de classes sociais mais abastadas. O "perigo da igualdade" assustou e incomodou muitos já bem - ou razoavelmente - resolvidos economicamente.

Todo este sentimento de discórdia e preconceito contra os menos favorecidos, contra o próprio presidente surgido do meio do povo, foi utilizado pelos estrangeiros que comandaram uma grande campanha disfarçada de "combate à corrupção", manipulando brasileiros fantasiados de verde amarelo como se fossem patriotas, cegos na caverna platônica da Vênus platinada, enquanto a campanha da discórdia seguia alimentada nos bastidores do mercado financeiro por agentes do nosso próprio país, posicionados no Congresso Nacional, no Judiciário, nas grandes corporações, todas sedentas para sugarem as sempre sabidas riquezas brasileiras.

Vergaram o gigante. Tomaram a tripulação do transatlântico.

PUBLICIDADE

Para chegarem a tanto, puseram o líder do grande navio a ferros, encarceraram o Lula. Dava-se o recado que não se pode mexer com interesses e status estabelecidos pelos "donos do poder". O timão ficou sem direção.

Só que eles, os invasores e vendilhões da pátria, não sabem que verdadeiros líderes não se vergam. Lula continua firme como sempre foi. Mesmo encarcerado é ele o destinatário da confiança da maioria dos brasileiros para pôr o gigante novamente de pé, dar direção ao nosso transatlântico.

E o Brasil está pronto para se reerguer. Hoje, ao invés de "brilha uma estrela", o canto e o grito que vai tomando conta do Brasil é "Lula Livre!".

PUBLICIDADE

Se mulheres e homens de bem, ainda anestesiados pela campanha de descrédito desenvolvida pelos inimigos do Brasil, se os "isentos" deixarem para trás os "pudores" de desagradar os amigos de direita, de entoar o "política não se discute"; se pararem de olhar apenas para si próprio, e olharem para o futuro dos filhos do Brasil; se compreenderem que ser patriota não é se fantasiar de verde amarelo na Copa do mundo ou nas campanhas induzidas pela Globo e pela FIESP; e, finalmente, se saírem do modus "passageiros do Titanic afundando ao som de violinos" e tomarem as ruas, seja trajando vermelho ou verde e amarelo, e juntos com os democratas deste país exigirem com força e esperança, a todos os pulmões, "LULA LIVRE!", nosso gigante novamente vai se levantar.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email