O golpe fatal a Cunha e à Oposição

Nova fase da Lava Jato atinge em cheio setores próximos de Eduardo Cunha e Michel Temer às vésperas de decisões importantes, como a reunião no Conselho de Ética e a do PMDB, quarta-feira, para decidir a questão do novo líder 

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O mundo político nacional acordou impactada com o noticiário dos principais veículos de comunicação reproduzindo a nova fase da Operação Lava Jato pedida pelo Ministério Público Federal, autorizada pelo STF e aplicada pela Policia Federal fazendo buscas e apreensões nas residências do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, em Brasilia e Rio de Janeiro. Em João Pessoa, o governador Ricardo Coutinho lidera movimento contra o Impeachment nesta terça-feira, às 10 horas.

A ação da PF se estende ainda aos ministro Henrique Alves (Turismo) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) ex-ministro Edison Lobão, ao deputado federal Anibal Gomes considerada interlocutor do senador Renan Calheiros e ao ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado.

A operação busca captar novos documentos que reforcem medidas tomadas pelo Ministério Público Federal comprovando o uso do poder pelo presidente da Câmara para obstacular processos em curso no Legislativo em beneficio próprio, além de dar mais consistências a atos de lavagem de dinheiro pelo parlamentar em contas na Suiça.

O SIGNIFICADO DA OPERAÇÃO

Trata-se na prática da penúltima ação dos organismos federais desmontando o poderio nefasto que Eduardo Cunha produziu ao longo do ano de 2015 como presidente de um Poder, terceiro na sucessão, aplicando uma pauta altamente negativa e com vinculações a práticas para beneficiar-se diante de muitas acusações graves.

Eduardo Cunha põe a fim o "grande esquemão" montado pelo PSDB e partidos de Oposição, ultimamente com chancela do vice-presidente Michel Temer, que sai do processo extremamente arranhado pela postura de conspiração e traição ao projeto do qual faz parte ao lado de Dilma Rousseff.

EFEITOS NO PMDB DE TEMER

A nova fase da Lava Jato atinge em cheio setores próximos de Eduardo Cunha e Michel Temer às vésperas de decisões importantes, como a reunião no Conselho de Ética e a do PMDB, quarta-feira, para decidir a questão do novo Lider porque Luciano Picciani com apoio do governador Luiz Pesão e do prefeito do Rio, Eduardo Paes, resolveram peitar Temer,

A operação fragilizada o vice-presidente e seu partido.

TCU DEVE INOCENTAR DILMA

A base do pedido de abertura de Impeachment da presidenta Dilma Rousseff acaba de sofrer outra baixa, paralelamente às buscas policiais na casa de Cunha.

É que o Tribunal de Contas da União age para responsabilizar o ex-Ministro Guido Mantega pelos artifícios contábeis – e não a presidenta – o que enfraquece mais ainda a postura Golpista de Cunha, Oposição e Temer.

Com isso se esvai a base de sustentação do pedido de impeachment.

CHICO CÉSAR CONTRA IMPEACHMENT

O governador Ricardo Coutinho contará nesta terça-feira com a presença do cantor e compositor Chico César reforçando a articulação de entidades civis e intelectuais contra o Impeachment.

ÚLTIMA

"Um dia a casa cai..."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email