O grande erro de Lula (Ou: o ex-presidente não foi um autêntico "bolivariano")

Com a ofensiva raivosa da direita contra o PT, o governo Dilma e a forma como essas forças fascistas têm atacado o ex-presidente, chego à conclusão de que Lula errou ao não deixar que a proposta do terceiro mandato ganhasse as ruas e o plenário

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Acusam o ex-presidente Lula de quase tudo o que não presta neste país.

Agora mesmo, em decorrência da famigerada Operação Lava Jato, a direita e seu braço na velha mídia tentam de todas as maneiras imputar a Lula uma série responsabilidades no caso de corrupção envolvendo grandes empreiteiras e a Petrobras.

Mas podem acusar a maior liderança do PT de qualquer coisa, menos que seja um político que não preza a democracia e as regras do jogo democrático, ao contrário do que aconteceu na década de 90 quando tenebrosas transações garantiram a aprovação da emenda constitucional do instituto da reeleição.

Falo isso por conta da proposta de terceiro mandato do então presidente Lula, lembram?

Pois é. Não custa lembrar que quando a tese do terceiro mandato surgiu, Lula gozava de grande aprovação e apoio popular, e o seu governo estava no seu melhor momento.

Portanto, se tivesse dado corda ao coro da militância, de prefeitos e de diversas lideranças do PT no Brasil inteiro, com certeza a proposta de terceiro mandato não encontraria grandes dificuldades de virar realidade naquele momento histórico. Mas, ao contrário, Lula preferiu desautorizar seus companheiro e o PT mudassem as regras em causa própria, tal como ocorreu no caso da reeleição.

“A aprovação popular ao nosso governo e a extraordinária popularidade do presidente Lula não incentiva a repetir a manobra antidemocrática de FHC, PSDB e PFL (atual DEM) na década passada. O PT sempre foi contra o casuísmo da emenda da reeleição proposta e aprovada pelo PSDB e pelo então PFL, em 1997″, dizia trecho da nota da executiva nacional do PT à época.

Hoje, com a ofensiva raivosa da direita contra o PT, o governo Dilma e a forma como essas forças fascistas têm atacado o ex-presidente do Brasil, chego à conclusão de que Lula errou a não deixar que a proposta do terceiro mandado ganhasse as ruas e o plenário do Congresso Nacional.

Caso tivesse dado crédito a petistas como a ex-governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, o deputado Devanir Ribeiro T­SP) e de tantos outros petistas, talvez a história teria tomado um curso menos hostil ao PT e à própria sociedade brasileira, que agora é obrigada ver pedidos de intervenção militar nas mobilizações da direita.

Lula errou.

Não foi um autêntico “bolivariano”.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247