O imperialismo ficou de joelhos para o socialismo

Os Estados Unidos preferiram o acordo de paz com os norte-coreanos do que a guerra, bom para a Coreia, melhor para os Estados Unidos e ótimo para o mundo

trump kim jon un
trump kim jon un (Foto: José Rainha Júnior)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com o Líder da República Popular Democrática da Coreia, Kim Jong-un, mostrou pela primeira vez ao mundo que o império não pode tudo, e que a saída para a humanidade está na política. Sem a política não é possível a construção de uma sociedade civilizada. Este encontro é sem dúvida uma demonstração de que o socialismo é uma força social e política a ser reconhecida e respeitada, que não se rende às pressões Imperialista-Capitalista, uma sociedade em que a força de um povo livre é capaz de vencer todos os obstáculos das contradições de classe e dizer ao mundo inteiro que um gigante, por mais poderoso que seja, um dia tomba. O império se curvou frente a um pequeno País cuja população não passa de 26 milhões de habitantes e seu território é de 120 mil Km2. O Estados Unidos é a maior potência bélica do mundo, seu território é de 9.37 milhões Km2, tem uma população de mais de 300 milhões de habitantes. Este gigante tem poder e força para esmagar toda Coreia do Norte a hora que quiser, sem causar nenhuma baixa à sua potência. Mas tem um filósofo que disse: “Quem decide a guerra não são as armas, e sim os homens”. Os Estados Unidos preferiram o acordo de paz com os norte-coreanos do que a guerra, bom para a Coreia, melhor para os Estados Unidos e ótimo para o mundo. Não foram somente as armas nucleares da Coreia que fizeram a potência imperialista buscar o acordo da desnuclearização com os coreanos, mas sim a interferência das potências da Rússia e da China no Oriente Médio. Tanto China como Rússia são inimigos do império. Todos têm projetos diferentes do imperialismo, que vai deste as relações comercias econômicas até as contradições políticas e bélicas. Podemos afirmar: enquanto Trump assinava o acordo com Kim, Putin e XI Jinping tomavam uma boa champanhe para comemorar, afinal a inteligência e a sabedoria devem ser a estratégia de qualquer liderança, e isso não falta aos chineses e aos russos.

O Estados Unidos entrou na segunda Guerra Mundial quando a guerra já estava no fim, e se eles não entram, com certeza o cenário europeu era outro. Embora o socialismo tenha fracassado na União Soviética, os russos derrotaram a Alemanha Nazista em seu território, depois avançaram em toda a Europa e foram responsáveis pela retomada dos países ocupados pela Alemanha.

Os Estados Unidos amargam até hoje as derrotas sofridas nas guerras contra os socialistas.Primeiro Cuba, uma Ilha do Caribe com 6 milhões de habitantes, derrotou a invasão americana em 1961, uma guerra que durou 72 horas. Após ter derrotado a maior potência bélica do mundo, Cuba se declarou um País socialista. A outra foi no Vietnã, onde foram derrotados e seus soldados humilhados tiveram que fugir pelo mar, enquanto outros tiveram que se render e foram presos pelo exército vietnamita.

Agora com sua arrogância ameaçou invadir a Coreia do Norte, uma Ilha se comparado ao tamanho do Império Americano não tem nenhuma significância, nem militar e muito menos econômica e política, mas a Coreia do Norte é socialista, a qual o império prefere chamar de ditadura. Aliás, eles chamam Cuba de uma ditadura. Acontece que esta ditadura que o Império diz que o povo passa fome e são miseráveis eles não conseguiram mostra até hoje para o Mundo quantas criança está fora da escola e nas ruas pedindo esmola, não mostra quantos vivem de baixo da ponte, ou nas favelas sem moradia, quais os números de violência, quantos morrem de balas perdidas, quantas toneladas de drogas é apreendidas por mês, ou por dia, quantos famílias vivem sem terra para trabalhar, que tipo de discriminação tem. Enfim... as tais ditaduras socialistas que o Imperialismo prega e que não presta tem um povo com o maior nível de vida comparados aos de primeiro Mundo, tem o melhor nível de Educação e Saúde de dar inveja aos Países de primeiro Mundo como o Canada Japão, Inglaterra e França e o Próprio Estados Unidos. E o Brasil o quinto País do Mundo em tamanho territorial mais de 200 milhões de habitantes que tem a maior floresta do planeta, e a maior área agricultável, não tem furacão, nem terremoto. Porque temos tanta miséria, fome violência, desemprego, racismo, e o povo não tem atendimento à saúde e tão pouco a educação? Qual a moral que a nossa elite Burguesa tem para falar mal do socialismo?

O que o Imperialismo quer e precisa e construir as guerras, como fez no Iraque e na Líbia, para tomar todas as riquezas destes países para sustentar seu Império, mas como são inteligentes, sabem muito bem que o povo Coreano e o Povo Cubano estão dispostos a morrer todos lutando do que se tornar colônia do Império, tanto Cuba como a Coreia do Norte construíram sua revolução  e se tornaram socialista com a luta de todo um povo, e jamais irá permitir que seu povo volte a ser escravo do Imperialismo.

Esta lição que o Líder coreano demostrou ao Mundo, deveria ser exemplo para as nossas lideranças tanto do Brasil como de nossa América Latina, que ao invés de organizar o seu povo para construir em seus países um Pais Nação independente do Imperialismo preferem ser fantoche do Império, entregando o patrimônio do povo com as privatizações fraudulentas para seus enriquecimentos ilícitos.

Está na hora de nossa esquerda deixar de se iludir, que vão construir um Brasil justo humano na disputa eleitoral com a Burguesia, todos sabem de cor e salteado que o Golpe que culminou na derrubada do Governo Dilma do PT, foi orquestrado pelos Estados Unidos, os que inventaram os crimes de responsabilidade fiscal as chamadas pedaladas são os mesmo que inventaram o crime do tríplex do Guarujá que culminou com a prisão do presidente Lula, e colocou na cadeia as principais lideranças do PT. O pior disso tudo é ver as nossas lideranças cometendo os mesmo erros do passado, aliança com a classe dominante na conciliação de classe tudo em nome da governabilidade. A direita cometeu o erro estratégico de prender Lula antes do tempo, agora reluta em saber como colocar ele em liberdade e não permitir que ele dispute as eleições. Lula não tem como ficar mais preso isso é certo e notório. Disputar eleições aí é outra história. Será que a esquerda não caiu a fixa que depois da praia tem o Mar?

A construção da revolução deve ser o caminho a ser trilhado pelos lutadores do povo, o socialismo deve ser a nossa estratégia da sociedade justa humana igualitária, se um dia quisermos ver o nosso povo livre da escravidão do Imperialismo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247