O juiz Sérgio Moro se associa aos negócios dos inimigos do Brasil. Vergonha!

Quanto mais a sociedade conhece o desfile intencional de horrores a nos espantar, mais devemos resistir o estouro de alto poder destrutivo com que os bandoleiros treinados pelos Estados Unidos objetivam nos contemplar

Quanto mais a sociedade conhece o desfile intencional de horrores a nos espantar, mais devemos resistir o estouro de alto poder destrutivo com que os bandoleiros treinados pelos Estados Unidos objetivam nos contemplar
Quanto mais a sociedade conhece o desfile intencional de horrores a nos espantar, mais devemos resistir o estouro de alto poder destrutivo com que os bandoleiros treinados pelos Estados Unidos objetivam nos contemplar (Foto: Dom Orvandil)

Prezada amiga misteriosa Ella Moris

Agradeço muito o seu comentário generoso feito ao tema que dediquei às mulheres em meu canal no You Tube e também pelo privilégio de ver publicados os meus vídeos em seu espaço.

Pois minha querida amiga oculta, sinto arrepios, náuseas e tremenda tristeza com o papel feio e desonesto que o juiz de republiqueta, Sérgio Moro, faz aliando-se aos Estados Unidos para destruir a indústria naval, petrolífera e o parque produtivo brasileiros, incluindo toda a construção civil e sua vasta infra estrutura.

O blog O Cafezinho publicou mensagem diplomática norte-americana, que o famoso site Wikileaks, temido pelo governo e corporações dos Estados Unidos, vazou com citações sobre Sergio Moro, o Judiciário brasileiro e a Polícia Federal.

O comunicado se refere a um seminário de cooperação, realizado em outubro de 2009, com a presença de membros seletos da PF, Judiciário, Ministério Público e autoridades norte-americanas, no Rio de Janeiro.

O objetivo dessa avalanche de destruições, com a atuação protagonizada por pessoas e instituições oficiais brasileiras, é claro. Assim como os Estados Unidos fazem no Oriente Médio ao aniquilar cidades inteiras explodindo suas pontes, estradas, depósitos de combustíveis, escolas, hospitais, residências e fontes de água, também almeja fazer no Brasil. Visam proceder aqui como o fazem lá ao mandarem suas empresas de poderosas corporações refazerem sangrando nossa economia, gerando miséria, desemprego e ranger de dentes no nosso povo.

É vexaminoso sabermos da submissão covarde, mesquinha e vira-lata de setores da polícia federal, do ministério público, do judiciário, da mídia, do Congresso Nacional, todos omissos, de um lado, tirando vantagens pessoais lesa pátria e, de outro lado, com poderosos ladrões metendo as mãos no nosso patrimônio nacional.

Sérgio Moro e seus comparsas, inocentes úteis ou intencionalmente colaboradores dos males que advirão ao Brasil com sua participação determinada na rendição aos inimigos de nossa soberania e também da paz mundial, sequer se preocupam em travar suas ganas estúpidas.

A rendição colonizada dessa gente não se importa com os riscos de o imperialismo e sua maquina de guerra fazer carnificina no Brasil, como o fizeram no Vietnã, no Iraque, no Afeganistão, na Líbia, na Síria e fazem agora na Venezuela. Tudo pela ganância de petróleo.

Um laboratório se iniciou na articulação mídia-judiciário na fabricação do espetáculo denominado "mensalão". Joaquim Barbosa transformado por pouco tempo em protagonista de processos embasados em mentiras engendradas pela Veja; Celso de Mello incumbido de discursos empolados e exibicionistas denominando pessoas condenadas sem provas de marginais do poder; com Gilmar Mendes e sua voz de tatu afogado em toca cheia de água protagonizando o ridículo de um discurso de quem cospe na cara do Brasil. Mas todos de machadinhas em punho a fazer a degola da verdade e da justiça.

Agora é a vez de Sérgio Moro, já mais próximo do desossamento do Brasil, cujas empresas das áreas mais estratégicas são ameaçadas de destruição pelo justicialismo tosco e sujo em nome do mentiroso combate à corrupção.

À mesa da ignomínia do desprestigiado ex-estudante de direito de Maringá, herdeiro das ideias mais conservadores, nascidas da ditadura militar e do PSDB, juntam-se a Moro Michel Temer, Eduardo Cunha, Bolsonaro e o pior dos antinacionalistas e peões das servidões nacionais, embutidos em seus complexos de vira-latas a apontar os dedos para nossos melhores cérebros intelectuais, cientistas e técnicos, às nossas melhores lideranças políticas, acusando-as de falta de capacidade de compreender e gerir os interesses de nossa Pátria. Daí dê-lhe prender e a constranger pessoas inocentes visando abater o ânimo para a luta por um Estado socialmente responsável e por uma democracia muito mais avançada e inclusiva.

Desse jeito nos restarão os escombros semelhantes aos monturos do Iraque e da Síria. Enquanto isso cresce a concentração de riquezas em poucas mãos no mundo.

Quanto mais a sociedade conhece o desfile intencional de horrores a nos espantar, mais devemos resistir o estouro de alto poder destrutivo com que os bandoleiros treinados pelos Estados Unidos objetivam nos contemplar.

Querida Moris e povo brasileiro, levantemo-nos e marchemos na cadência da revolução nacional do resgate da nossa dignidade republicana e socialmente justa!

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247