O Maranhão e a grande mídia nacional

Essa mídia usa o Maranhão, que possui muitos dos mesmos problemas da maioria dos estados brasileiros, principalmente do Nordeste, para atingir o governo Dilma e o PT

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Viva! A grande mídia descobriu o Maranhão.

Até o império chamado Rede Globo, que por anos a fio manteve relações estreitas com a "oligarquia" local, de repente passou a enxergar as mazelas deste pedaço de torrão e passou a divulgá-las de forma sistemática, quase diária - até a prisão um mero diretor de presídio é pauta para todos os principais telejornais da empresa dos herdeiros do finado Roberto Marinho.

Essa mídia usa o Maranhão, que possui muitos dos mesmos problemas da maioria dos estados brasileiros, principalmente do Nordeste, não para prestar serviços de informação à sociedade ou por sentimento cívico a favor da cidadania maranhense. Negativo! O objetivo é um só: atingir o governo Dilma e o PT.

Ninguém é tão bobo o suficiente para não perceber que se o PMDB do senador José Sarney estivesse aliado com os tucanos do Aécio Neves ou com os "sonháticos" da Marina Silva, o tratamento dispensado pela grande imprensa conservadora nacional seria outro: estaria blindando o Maranhão e, por conseguinte, a própria família do ex-presidente da República.

Contudo, quis a história que o senador José Sarney estivesse do lado do PT e do Lula desde a primeira eleição do petista para presidente do Brasil em 2002. Quis também o destino, que fosse o velho político maranhense a mostrar a cara e assumir a defesa do governo, no âmbito do Congresso Nacional, das ameaças claras de golpe contra o ex-presidente Lula quando da crise do famigerado 'mensalão".

É exatamente esta relação política entre Lula e o Sarney, entre o PT e o PMDB, a grande causa da fúria da mídia carcomida deste país contra o Maranhão.

Os grandes grupos midiáticos não aceitam, não querem e não admitem que o exitoso projeto de governo e de sociedade ora em curso no país, liderado por petistas e peemedebistas, siga em frente. Preferem outro projeto, tipo aquele dos anos de mandarinato de FHC onde o paraíso privatizante reinava ao bel-prazer e gosto de Globos, Vejas, Folhas, Estadões etc.

O fato é que o Maranhão paga um alto preço por ter parido o senador José Sarney, mas paga um preço maior ainda pela decisão política do ilustre maranhense de apostar, acertadamente, no projeto do PT, do Lula e da Dilma. Aliás, os petistas, igualmente, têm pago um preço altíssimo por reconhecer a importância do Sarney e do seu PMDB para que o Brasil pudesse ser transformado em país mais justo socialmente como é nos dias atuais.

É isso que grande mídia não perdoa.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247